Você está em:

Câmara Municipal de Ouro Preto formará Comissão para investigar a inativação da Redução 2 na Novelis

 

17-01-2013

No início da 5ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Ouro Preto, o Vereador Chiquinho de Assis (PV) disse estar preocupado com o comunicado da Indústria Metalúrgica Novelis informando que até o dia 31 de março deste ano, a Redução 2 em Ouro Preto será desativada, o que levará à demissão de 160 profissionais que trabalham nesse setor da Companhia.

“É um fato lamentável. Nós todos nos sentimos muito desolados com essa notícia logo agora no início de ano; momento em que as famílias estão se organizando, planejando e vem uma bomba dessa”, pontua Chiquinho de Assis. Logo após o comunicado, o Presidente Léo Feijoada (PSDB) e os vereadores Zé do Binga (PPS) e Luiz Gonzaga (PR) pediram licença para sair do Plenário e se dirigir ao Gabinete da Presidência, onde conversaram com a Diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Novelis, Eunice Tomaidis de Lima. Segundo o Presidente da Câmara, a Senhora Eunice confirmou o comunicado de inativação da Redução 2 e afirmou que os funcionários demitidos vão ser direcionados ao Centro de Requalificação durante seis meses.

 

“Não daremos folga a Novelis até que ela possa colocar os 160 pais de famílias novamente no mercado de trabalho”, enfatiza o Presidente Léo Feijoada. Preocupado com a situação, ele afirma que a Câmara de Ouro Preto não medirá esforços e conta com o apoio do Executivo para cobrar da Indústria Metalúrgica um posicionamento perante os ouro-pretanos, já que, nas palavras do Presidente, “A Novelis tem uma dívida social enorme com a população de Ouro Preto”.

O Vereador Chiquinho de Assis (PV) sugeriu a formação de uma Comissão Especial na Câmara.  “Junto à Empresa, junto ao Sindicato dos Metalúrgicos, vamos cobrar primeiro que a inativação da Redução 2 não aconteça, mas me parece que é uma decisão já nacional, quiçá mundial, porque é uma empresa internacional”, pondera Chiquinho.  O Parlamentar disse que a alternativa agora é buscar maneiras de inserir os funcionários demitidos no mercado de trabalho, qualificando-os, por exemplo, para trabalhar na Rede Hoteleira da cidade; no turismo que, segundo ele, oferece grande potencial.

O Presidente Léo Feijoada anunciou durante a reunião que formará uma Comissão Especial para acompanhar o caso.