Você está em:

Vereadores de Ouro Preto acompanham a retomada das atividades na Vale Manganês

E-mail Imprimir PDF

Com o objetivo de averiguar e conhecer as novas estruturas de trabalho da Vale Manganês unidade Ouro Preto, que retomou as atividades em setembro deste ano, os vereadores realizaram, nessa segunda-feira (23), uma visita à empresa, onde foram recebidos pelo gerente da unidade, Gilberto Castro, e pelo gerente-executivo da Vale Manganês, Kesley Julianelli.

A Vale Manganês foi inserida em Ouro Preto em 1999, após pertencer às empresas Alcan e Paulista. As atividades da unidade foram paralisadas em 2014, devido à crise de preço no país, e retomadas agora em 2017. Após o retorno da produção alguns dos funcionários que haviam sido desligados ou estavam em regime de lay-off voltaram a exercer suas funções. Hoje, o local emprega 53 pessoas, sendo todos de Ouro Preto e região, segundo a empresa.

O vereador Juliano Ferreira (PMDB), que intermediou o contato entre a Vale e os vereadores, pontuou sobre a grande perspectiva dos parlamentares, bem como da população, quanto à geração de empregos no município. “Foi com muita alegria que nós recebemos a notícia da volta da produção da Vale Manganês. Diante de vários questionamentos da comunidade ouro-pretana, solicitei à Vale essa reunião para sanarmos algumas dúvidas quanto ao cenário atual, aos empregos gerados e às perspectivas futuras. A medida que a crise for diminuindo, nós acreditamos que a empresa trará mais frutos para Ouro Preto”.

Entre os pontos discutidos durante a visita, foram apresentadas pela Vale as alterações realizadas para a retomada das atividades, entre elas, a utilização do minério de Morro da Mina, em Conselheiro Lafaiete, que resultou em um menor custo na produção. “Conseguimos fazer uma reengenharia muito interessante que nos propiciou sonhar em voltar com a unidade. Um ponto importante é ter uma gestão em que o operador tem responsabilidade e autoridade por suas ações dentro da unidade. Temos uma parceria muito grande com os empregados, e eles são parte fundamental no funcionamento da empresa, conseguimos fazer uma operação muito simples, enxuta e de alta produtividade”, explicou Kesley Julianelli.

O presidente da Câmara, Wander Albuquerque (PDT), destacou a importância de a Vale retornar ao mercado ouro-pretano. “Agora já vemos aquela luzinha no fundo do túnel que as coisas começam a ter uma melhora, a mineração começa a reagir. A Vale Manganês já gera mais de 50 empregos diretos, fora os indiretos, e isso nos dá esperança de que realmente está tendo uma reação no mercado”.

Ainda sobre a visita, o vereador Marquinho do Esporte (SD) acrescentou que “tivemos a oportunidade de conhecer um pouco o processo, fiquei muito feliz em saber que hoje há cerca 50 funcionários trabalhando e o forno funcionando, e nos mostraram muito otimismo e esperamos que em um futuro próximo possam estar os três fornos funcionando. Ouro Preto precisa da geração de empregos, o país passa por uma crise financeira. Não tenho dúvidas que daqui a um tempo a Vale estará funcionando a todo vapor”.

Os parlamentares ressaltaram que continuarão acompanhando os trabalhos da Vale Manganês, incentivando e apoiando ações e empreendimentos que geram trabalho e renda para a comunidade de Ouro Preto. Além do presidente Wander e dos vereadores Juliano e Marquinho, também estiveram presentes na visita os vereadores Chiquinho de Assis (PV), Geraldo Mendes (PCdoB), Luciano Barbosa (PMDB), Luiz Gonzaga (PR), Regina Braga (PSDB), Vantuir Silva (SD) e Zé do Binga (PPS).