Você está em:

Câmara de Ouro Preto recebe secretário nacional de Saúde para discutir situação da Santa Casa da Misericórdia

E-mail Imprimir PDF

Na noite dessa quinta-feira (9), após visita à Santa Casa da Misericórdia, a Câmara Municipal de Ouro Preto sediou reunião da administração do hospital com o secretário nacional de Atenção à Saúde, Francisco de Assis Figueiredo. Alguns dos pontos discutidos no encontro foi o credenciamento de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h pelo Ministério da Saúde.

Esta é uma demanda antiga do município e já foi discutida em reuniões do presidente da Câmara, Wander Albuquerque (PDT), e do prefeito Júlio Pimenta (PMDB) em Brasília, além de uma vistoria de equipe do Ministério da Saúde a Ouro Preto que verificou a necessidade da UPA no município. Atualmente, Ouro Preto tem um custo em torno de R$1,3 milhão mensais para o custeio da UPA já existente e, com o credenciamento, 50% desse valor passa a ser custeado com recursos federais, 25% pelo Estado e apenas 25% seria arcado pelo município. Também foi abordada a questão da construção dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e a implantação de mais alguns serviços na Santa Casa de Ouro Preto.

A reunião foi intermediada pelo presidente Wander Albuquerque que, em contato com o deputado federal Toninho Pinheiro (PP), pôde mediar contato com o Ministério da Saúde. “A pedido da Santa Casa de Ouro Preto, fomos procurados pelo Marcelo [provedor] e pelo Joaquim [assessor jurídico]. Imediatamente falei com o Toninho Pinheiro que entrou em contato com o Ministério da Saúde. Estamos buscando a solução para a Santa Casa e melhorias, também, para a saúde de Ouro Preto. Nossa cidade está dando um passo importante, principalmente agora nesse momento de crise, com falta de recurso. O secretário colocou nossa cidade de Ouro Preto está incluída nas demandas de prioridades do Ministério da Saúde”, destaca Wander.

De acordo com Francisco Figueiredo, “essas demandas já foram levadas à Brasília, tanto pelo prefeito da cidade, quanto pelo presidente Wander e pelo deputado federal Toninho Pinheiro, e eu vim aqui para ver de perto as necessidades e tentar ajudar de alguma forma. A Santa Casa está passando por um momento de uma mudança, ela está saindo de uma intervenção e uma nova gestão está assumindo”. O secretário nacional de Atenção à Saúde aferiu as demandas do município: “Eu me comprometi com alguns pilares. Um deles é que eles façam ‘um para casa’ com essa nova reestruturação do hospital. As necessidades que eu verificar como pertinentes às nossas habilitações do Ministério da Saúde, vou me comprometer com a Santa Casa. Da mesma forma, coloco à disposição da entidade uma consultoria de gestão, a partir de janeiro, para auxiliar nas suas necessidades e, cada vez mais, na melhoria dos resultados”.

Os presentes saíram satisfeitos com o posicionamento do representante do Ministério da Saúde, que afiançou: “Sem dúvida alguma, nós todos estamos buscando que cada cidadão possa ser melhor atendido nessa cidade, principalmente na Santa Casa”. Francisco ainda ressaltou que a situação jurídica da Santa Casa, após o processo de intervenção, não foi alterada para o ministério, sendo que “uma vez habilitado e prestando serviço, a função do órgão é pagar aquilo que nós temos pertinentes à sua execução de produção”, garantindo, assim, os repasses financeiros futuros à entidade.

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Ouro Preto, vereador Zé do Binga (PPS), acrescenta que o município demanda mais especialidades médicas em seu escopo de atendimento em saúde. “Precisamos de mais especialidades, como neurocirurgia, cirurgia vascular, entre outras. Outro ponto questionado foram os gastos que nós temos com duas portas de entrada, praticamente duas UPAs. Então, são coisas que têm que ser repensadas. Eu vou lutar, em prol da saúde da população de Ouro Preto”.

O secretário nacional de Atenção à Saúde, Francisco de Assis Figueiredo, iria participar do I Seminário de Gestão Hospitalar – Pós-intervenção, que acontece nessa sexta (10), mas devido a outros compromissos em sua agenda, adiantou sua vinda a Ouro Preto. A reunião na Câmara contou com a presença do presidente da Câmara de Ouro Preto, Wander Albuquerque (PDT), dos vereadores Zé do Binga (PPS) e Mercinho (PMDB); da secretária municipal de Saúde, Eliane Cristina Damasceno Coleta; do provedor da Santa Casa, Marcelo Oliveira; do assessor jurídico da Santa Casa, Joaquim Silva; de Antônio Pinheiro, representando o deputado federal Toninho Pinheiro (PP); do padre Marcelo Santiago; de alguns médicos e de membros da Irmandade da instituição.

Em continuação ao acompanhamento da situação Pós-Intervenção da Santa Casa, o presidente Wander Albuquerque e os vereadores Geraldo Mendes (PCdoB), Zé do Binga (PPS), Marquinho do Esporte (SD) e Regina Braga (PSDB) participam nessa sexta (10) do I Seminário de Gestão Hospitalar – Pós-intervenção, com discussões sobre os processos organizacionais e gerenciais dos serviços hospitalares e de saúde em Ouro Preto e região.