Você está em:

Câmara Itinerante leva reunião e serviços sociais a São Bartolomeu

E-mail Imprimir PDF

A comunidade de São Bartolomeu recebeu o programa Câmara Itinerante na última terça-feira (14). Foram oferecidos diversos serviços, como confecção de carteiras de identidade; orientações sobre saúde bucal; cortes de cabelo; agricultura familiar; atendimentos relacionados ao Programa Bolsa Família; aferição de pressão arterial; brincadeiras e oficinas, entre outros. No total, foram feitos 247 atendimentos.

 

As atividades aconteceram na Escola Municipal Washington de Araújo Dias. Segundo a coordenadora Pia Márcia Guerra, “os serviços que o programa traz são muito benéficos, pois as pessoas podem encontrar o serviço pertinho da sua casa. Isso facilita muito, porque, na área rural, a gente tem muita dificuldade de transporte e locomoção. Essa oportunidade é ímpar para a comunidade de São Bartolomeu. Precisamos de um olhar especial do poder público para resolver os problemas, as dificuldades da escola, da comunidade, dos acessos de transporte e água. Essa oportunidade de a nossa voz ser ouvida e de a comunidade perceber que a gente tem poder de falar e de poder mostrar temos de bom e o que precisa melhorar”.

A moradora Tatiana Silva aproveitou a oportunidade para levar sua filha para participar da Câmara Itinerante e receber orientações sobre a saúde bucal. Para ela, “os serviços são muito importantes, porque recebemos muitas dicas que, às vezes, não temos conhecimento em casa, o que também ajuda as crianças, porque é importante que elas prestem atenção na escovação”.

A Câmara Itinerante também aproxima os moradores dos distritos dos vereadores, como aconteceu na reunião ordinária em São Bartolomeu, momento em que a população do local pôde fazer reivindicações e sugestões aos vereadores. O administrador e empresário José Mauro da Silva, por exemplo, questionou sobre o asfaltamento no distrito, que não está completo.

Outro ponto reivindicado pelos moradores foi sobre a falta d’água. “Nós temos em São Bartolomeu a nascente do Rio das Velhas, é um rio maravilhoso, de muito carinho que nós temos pela natureza e respeito, e por que falta água?”, questionou a moradora Mirna do Amaral. Da mesma forma, o morador Ronald Carvalho Guerra destacou que “o abastecimento de água no distrito está ligado à gestão do serviço do abastecimento do município como um todo. Enquanto não houver uma melhor regulação de serviço, com hidrometração e medição de consumo de água, a questão não será resolvida. Em São Bartolomeu, não há falta de água, mas tem o uso desregulado”.

Segundo o presidente da Câmara, Wander Albuquerque (PDT), “a questão da falta de água é um problema que atinge praticamente todos os distritos de Ouro Preto e toda a sede. Não somos favoráveis que a solução do problema seja perfurar poços artesianos, pois temos a consciência que esses poços tiram a água do subsolo, prejudicando as nossas nascentes, bem como córregos e rios. Chegamos ao entendimento para que o Semae faça um estudo e resolva, também no distrito de São Bartolomeu, o problema da falta de água”.

Ao final da reunião, os edis fizeram um requerimento e uma indicação, que serão encaminhados ao Executivo, solicitando informações e pedindo para que sejam atendidas as reivindicações solicitadas pelos moradores do distrito. Também foi feita uma representação que será encaminhada ao Semae-OP para que atenda aos pedidos da comunidade quanto à questão do abastecimento de água.

A próxima edição da Câmara Itinerante acontece no dia 21 de novembro, terça-feira, em Glaura.