Você está em:

Prefeito Júlio Pimenta faz um balanço do ano em reunião da Câmara de Ouro Preto

E-mail Imprimir PDF

O prefeito Júlio Pimenta (PMDB) e o vice-prefeito, Aílton Miranda Silva, o Tico (PDT), participaram da última reunião ordinária da Câmara Municipal de Ouro Preto do ano, realizada nessa terça-feira (19). Na oportunidade, eles apresentaram aos vereadores e à comunidade ouro-pretana o balanço dos trabalhos desenvolvidos em 2017.


“Essa é uma forma de demonstrarmos total transparência das nossas ações, de mostrarmos que avançamos em algumas coisas, mas que, em outras, há muito para avançar. Foi a oportunidade de expor como pegamos a Prefeitura, uma herança trágica que recebemos com uma dívida [de R$43.383.460,18], o que dificultou e adiou muitos dos nossos projetos. Por exemplo, só neste ano, pagamos 14 folhas de pagamento, inclusive os salários de dezembro do ano passado no qual o ex-gestor não pagou; tivemos que pagar contratados, comissionados e efetivos, dos nossos doze meses que pagamos em dias e, agora, o 13º. Tudo isso com a queda de arrecadação somada às dívidas deixadas, como com a Apae, o asilo, a Santa Casa, a Fundação Aleijadinho e demais entidades e instituições filantrópicas do município, que tiveram atrasos históricos de mais de cinco meses. Tivemos que arcar com tudo isso”, explicou Júlio Pimenta.

O prefeito também apresentou as melhorias e os projetos executados: “Mas também não foi motivo para ficarmos parados, avançamos aos poucos e mostramos ações concretas de melhorias e projetos futuros que estamos projetando agora em 2018, ano em que o orçamento foi elaborado por nós e votado pelos vereadores. E, claro, com o apoio de várias instituições, dos vereadores e a compreensão da população diante das dificuldades iniciais naquilo que estamos fazendo e pretendemos fazer”.

Júlio falou, ainda, sobre as perspectivas para o próximo ano e afirmou que as prioridades serão a saúde, educação, emprego e renda. “Os desafios para 2018 são a prioridade na saúde, em que estamos focando bastante, pois temos pessoas esperando por exames há três ou quatro anos. Estamos numa força-tarefa, abrindo parcerias para podermos sanar essa demanda e podermos atender bem a população. Educação da mesma forma, das 16 creches, já reformamos 15. Temos 33 escolas e estamos num desafio de ação para que, as que estão em piores condições, sejam reformadas agora em janeiro. Não só em questões físicas, mas também pedagógicas, de apoio e motivação aos servidores”.

O presidente do Legislativo, Wander Albuquerque (PDT), elogiou a presença do Executivo na Câmara. “Estamos fechando os trabalhos com chave de ouro. Tivemos, pela primeira vez na história política de Ouro Preto, a presença do prefeito e do vice e junto ao secretariado, de maneira espontânea, prestando contas aqui na Casa do seu primeiro ano de mandato. Um ano de muita dificuldade, no qual tivemos uma queda brusca de arrecadação, como foi mostrado pelo prefeito por meio dos números, e com uma dívida deixada de maneira irresponsável pela gestão passada. E isso, claro, comprometeu muito os serviços da atual gestão. A oportunidade foi muito importante, pois é uma ocasião de grande audiência com a transmissão da reunião ordinária ao vivo [pela internet e por rádios parceiras] para que também as pessoas que nos acompanham de casa possam saber a realidade de Ouro Preto”, explicou.

Esta foi a última reunião ordinária da Câmara Municipal de Ouro Preto. Na ocasião, foram aprovados em redação final projetos importantes, como os substitutivos nº 54 e 55, que tratam, respectivamente, sobre a estimativa da receita e a despesa fixa do município para o exercício financeiro de 2018 e o Plano Plurianual (PPA) para o período de 2018 a 2021. Os vereadores entram em recesso parlamentar, e as reuniões ordinárias retornam no dia 1º de fevereiro. Durante o mês de janeiro, os serviços do Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC) e os demais setores do Legislativo funcionam normalmente.