Você está em:

Câmara homenageia Arthur Versiani com nome de rua

E-mail Imprimir PDF

 

Na reunião ordinária desta terça-feira (26), os vereadores de Ouro Preto aprovaram o Projeto de Lei número 158/2019, que homenageia o professor Arthur Versiani Machado com o nome em uma rua no bairro Bauxita. Arthur lecionava no Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) e morreu em novembro de 2018. O Projeto de Lei é de autoria dos vereadores Alysson Gugu (PPS), Chiquinho de Assis (PV) e Geraldo Mendes (PCDdoB).

 

Para Julice Resende, esposa de Arthur, a homenagem é um reconhecimento do trabalho que o professor desempenha em prol da educação no município. “Quem conheceu o Arthur sabe do envolvimento que ele tinha com a cidade, com as questões da educação. Ele defendia essas bandeiras de uma forma muito veemente porque acreditava na educação como forma de mudar o mundo. Onde quer que ele esteja, ele está muito feliz. Estou muito emocionada com esse gesto, com as palavras dos vereadores”, destacou.

O vereador Alysson Gugu explicou que a ideia foi dos moradores da rua em que a família do Arthur mora. “Nós acolhemos esse pedido por que tínhamos uma proximidade com o Arthur em vida. Foi uma simples homenagem a um exímio profissional, um educador, um líder nato, um grande administrador. Enquanto esteve à frente do IFMG se mostrou extremamente competente. Enquanto professor de história tinha um domínio do bem. Ele conseguia falar a língua dos estudantes e liderá-los de uma forma tão singular dentro da sua profissão de educador com muita eficiência”, pontuou.

Ainda durante a 7ª reunião ordinária, foram discutidos vários assuntos de interesse da comunidade. Um dos requerimentos apresentados foi de autoria do vereador Paquinha (PMN) solicitando informações sobre a reforma no Posto de Saúde do Padre Faria. “Queremos saber como está o andamento da obra no Posto porque chegou até nós uma reclamação do conselho de saúde do bairro. Segundo eles, as salas dos médicos e enfermeiros estão sendo diminuídas. A Câmara vai averiguar e fiscalizar junto com a comunidade”, explicou.

Outro requerimento apresentado foi do vereador Marquinho do Esporte (SD) solicitando informações sobre a reforma nas escolas municipais. ‘Nós fizemos o requerimento sobre a reforma da escola lá de Bandeiras. Muitos alunos estão saindo do distrito de Santa Rita e indo para outra cidadezinha, que é o caso de Piranga no Manja, Catas Altas. A informação que nós temos é que 36 alunos já saíram do distrito e foram para outra cidade. Falta de transporte, de uma boa escola. Nós queremos uma explicação”, destacou.

CPI das barragens

Durante a reunião ordinária, o vereador Geraldo Mendes pediu a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá apurar a ausência de transparência das empresas mineradoras sobre as condições de segurança de suas barragens. No documento, que foi assinado por todos os vereadores, Geraldo Mendes justifica a criação da CPI, “já que os crimes ambientais no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, e no município de Brumadinho, ambos em Minas Gerais, trouxeram grandes e pertinentes preocupações para os moradores de Ouro Preto, cidade que possuiu 33 barragens”.

As reuniões ordinárias dos vereadores acontecem às terças, às 16h, e às quintas, às 9h. Elas são transmitidas, ao vivo, pelo site e pela Fanpage da Câmara.