Você está em:

Associação de Moradores do bairro Morro São Sebastião apresenta nova diretoria

E-mail Imprimir PDF

A Câmara de Vereadores de Ouro Preto realizou, nessa quinta-feira (22), a 47ª Reunião Ordinária de 2019. Na oportunidade, a Associação de Moradores do bairro Morro São Sebastião usou a Tribuna Livre para apresentar a nova diretoria da associação e falar sobre as reivindicações da comunidade.

De acordo com o presidente da Associação, Fernando Carlos de Magalhães Júnior, todos os vereadores deixaram os gabinetes de portas abertas para receber as demandas da Associação. “Nossos trabalhos tiveram início há quatro meses. Estamos buscando parcerias com todos os setores públicos e privados. Já estamos desenvolvendo alguns trabalhos sociais com a comunidade e as pastorais. Somos um bairro privilegiado em muitos aspectos, como qualidade de clima e do ar. Nós somos cercados por parques. Mas, por exemplo, na rua do Fundão temos problemas sérios com calçamento. A rua Rio Doce não tem uma rede pluvial pronta ainda. Algumas casas têm fossas. São demandas que temos que estar juntos com a Câmara, trabalhando em projetos para que consigamos mudar o cenário ali. Com a ajuda da Câmara vamos conseguir nosso objetivo’, disse.

Para o vereador Luiz Gonzaga (PR) é importante a presença na Câmara das associações e entidades eleitas pelos bairros. “Sentimos até falta disso porque no passado elas sempre estiveram aqui reivindicando, criticando ou agradecendo, mas sempre trazendo essas informações para gente. Parabenizamos o Fernando, que vem prestando um bom trabalho depois de dez anos que a associação esteve parada. Ele trouxe algumas demandas e pudemos mostrar que várias vezes o vereador pede, mas quem faz é o executivo. Eles mostraram que estão tentando ajudar o governo, fazendo alguns trabalhos voluntários. Muitas vezes as pessoas têm medo de usar a Tribuna. Mas essa Tribuna é livre; é para trazer demanda. Por isso parabenizo a todos da associação e digo que estamos juntos, somos parceiros”, ressaltou.

Ainda durante a reunião, o vereador Chiquinho de Assis (PV) protocolou um requerimento, para ser encaminhado ao Denatran, solicitando a revisão do §2°, do Art. 139-A da Lei 12.009, excluindo a necessidade do sidecar para cidades como Ouro Preto, que possui diversas ruas sem acessibilidade necessária para o trânsito desse tipo de motocicletas de entrega. “O código de trânsito nacional deixa claro que água e gás só podem ser entregues por triciclo ou veículo motorizado, como moto, mas com o sidecar do lado, que é um compartimento com rodas. Gera mais segurança? Gera. Mas é uma lei pensada em Brasília e nós estamos em Ouro Preto, onde tem várias travessas, becos e vielas em que esses veículos não conseguem entrar. Da mesma forma, nesses locais moram idosos. É fundamental ter um entendimento diferenciado para que os motoboys possam atuar com equipamento menor para levar água e gás até essas casas. Hoje já tem empresário em Ouro Preto que já demitiu sete motoboys. Já vem causando desemprego na nossa região. Então estamos pedindo aos órgãos federais e ao Conselho Nacional de Trânsito para que reveja isso”, destacou.

Ao final da reunião, foram aprovadas duas indicações, duas representações e 11 requerimentos.