Você está em:

Secretário Municipal de Turismo, Indústria e Comércio participa da Tribuna Livre

E-mail Imprimir PDF

O legislativo ouro-pretano realizou, nesta quinta-feira (3), a 59ª Reunião Ordinária de 2019, em que foram aprovadas duas indicações, cinco representações, seis requerimentos e um Projeto de Lei Complementar em primeira discussão. Na oportunidade, o secretário de Turismo, Indústria e Comércio da Prefeitura de Ouro Preto, Felipe Guerra, fez uso da Tribuna Livre para explicar como está o processo de instalação das empresas nos Distritos Industriais de Cachoeira do Campo e Antônio Pereira.

De acordo com o vereador Vantuir (SD), autor do requerimento, o objetivo do convite é cobrar agilidade, já que o legislativo aprovou o Projeto de Lei para realizar o chamamento público para essas empresas. “As pessoas nos procuram por causa da falta de emprego e quando falamos da instalação de empresas, logo elas já pensam na geração de emprego, que é o anseio de tantos ouro-pretanos. Então, essa foi uma forma dele explicar essa situação porque acredito que está demorando muito esse processo. Lembrando que, quando se discute emprego e renda, não estamos falando só do distrito de Cachoeira do Campo, já que toda população vai ter oportunidade de ir trabalhar lá. E a mesma coisa vai acontecer em Antônio Pereira. Quando lutamos aqui para esses polos industriais estarem em funcionamento com essas empresas, é para gerar emprego para todo o município”, disse.

Para o secretário Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Felipe Vecchia Guerra, é importante responder os questionamentos dos edis e, ainda, dar uma satisfação à população sobre o processo. “Viemos falar dos polos industriais de Antônio Pereira e de Cachoeira do Campo, sobre as seis primeiras empresas que foram contempladas no chamamento público. A Z3 já está em fase final de construção e as outras seis empresas já trataram do terreno e da área, mas estão ainda em busca de todos os alvarás de construção dentro das secretarias que respondem por isso. Esse chamamento público foi realizado pela Secretaria de Turismo em parceria com Câmara Municipal. A Câmara, agora, junto conosco, vai cobrar uma agilidade da Prefeitura de Ouro Preto para que logo se inicie a geração de emprego e renda nos polos industriais”, ressaltou.
Ainda durante a reunião, o vereador Vander Leitoa (PV), fez uma representação a ser enviada à Vale, para incluir o distrito de Antônio Pereira nos programas de investimentos que serão direcionados à Nova Lima, Itabirito e Barão de Cocais. “Essa é uma forma de buscar informações com a Vale. Não entendemos porque Antônio Pereira e até Miguel Burnier ficaram de fora desses investimentos. Nós convivemos com todos aqueles problemas da mineração. A barragem ali, o risco de rompimento, sirenes e placas de rota de fuga, o que desvalorizou os imóveis e os terrenos na comunidade. Queremos entender porque a Vale disponibiliza 190 milhões para investimentos em Itabirito, Nova Lima e Barão de Cocais e porque Ouro Preto ficou de fora de mais um investimento da empresa”, destacou.

Aprovado projeto que reprime assédio moral na Prefeitura de Ouro Preto

Durante a 58º Reunião Ordinária realizada na última terça-feira (01), o Projeto de Lei Ordinária 189/2019, de autoria do vereador Geraldo Mendes (PCdoB), que visa reprimir o assédio moral nas relações de trabalho na Prefeitura Municipal de Ouro Preto, foi aprovado em Redação Final. “O assédio moral tem como consequência até doenças ocupacionais. Ele atinge diretamente a questão psicológica do servidor. E na Prefeitura não tinha nenhuma Lei no sentido de prevenir e combater o assédio moral. Fiz esse projeto, que já foi aprovado em redação final, e que agora vai para sanção do Prefeito. É uma lei que traz a oportunidade de mostrar que não há perseguição dentro da Prefeitura, tanto na administração direta, quanto na indireta”, pontuou.