Você está em:

Vereadores participam de homenagem ao Dia do Professor

E-mail Imprimir PDF

Na última terça-feira (15), foi celebrado o Dia do Professor. A data marca a importância desses profissionais que auxiliam na formação de diversas pessoas. Pensando nisso, a professora Maria das Graças de Melo Ferreira, conhecida como Filinha, pediu para fazer uso da Tribuna Livre durante a Reunião Ordinária. O objetivo era prestar uma homenagem a todos os docentes e, em especial, à professora Geralda Carlos de Oliveira Gomes, que completará 100 anos em dezembro. Como a Reunião foi suspensa por um problema elétrico no prédio da Câmara, a homenagem foi transferida para o Panteão dos Inconfidentes, no Museu da Inconfidência. Durante a homenagem, Filinha lembrou que a professora Geralda foi essencial na sua escolha em seguir a carreira docente e destacou a importância do papel desse profissional.

“Eu hoje me sinto uma pessoa privilegiada porque eu fui aluna de dona Geralda. Ela teve uma influência muito grande na minha vida. Eu pensei em fazer essa homenagem na Câmara por ser a Casa do Povo. Estamos passando por uma crise grave no país. Eu acredito na educação e por isso estou aqui para homenagear a dona Geralda, que foi uma professora inovadora. Ela já dava aula de educação ambiental, de ensino religioso, ela ensinava que tínhamos que respeitar e ajudar o próximo, além da importância da leitura. Ela tem uma memória muito boa, e continua dando exemplo pra gente. É importante a gente pensar nessa vida de professor para refletirmos o que a gente pode fazer para melhorar a educação. Precisamos de professores que façam da escola um lugar para ser feliz. Dona Geralda foi a professora que fez a escola ser feliz pra gente”, destacou.

Para o presidente da Câmara, vereador Juliano Ferreira (MDB), que também é professor, os docentes devem ser mais valorizados, principalmente no atual cenário político. “Eu, como professor, acho que foi uma homenagem mais do que justa para uma pessoa igual à Dona Gê, que dedicou tantos anos da sua carreira em prol da educação no nosso país. Inclusive, várias professoras que já são até avós estavam lá para participar da homenagem. Também é simbólico, principalmente em um momento que se discute muito as questões da educação no país e que se cria grupos, muitas vezes com espírito beligerante e reacionários em relação a educação. Temos que valorizar o Dia do Professor porque a gente sabe muito bem que a educação é o pilar sustentador de todo o país. Sem a educação não sai tecnologia, não sai política, não sai arte. E tudo isso perpassa, claro, pela figura do professor. Então eu quero mais uma vez reiterar minha estimas pelos professores, afinal de contas eu estou vereador, mas sou professor também. E parabenizar, mais uma vez, a Dona Geralda. E viva o professor e viva a educação do nosso país”.

Ainda como parte da homenagem, a neta de Filinha, Júlia Mapa, cantou a música “Como é grande o meu amor por você”, de Roberto Carlos, para a professora Geralda, acompanhada pelo vereador Chiquinho de Assis (PV), que tocou violão.

Brasil tem mais de 2,5 milhões de professores
De acordo com censos educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), referentes a 2017, o número de professores no Brasil passa de 2,5 milhões. A maior parte dos docentes (2,192 milhões) é da educação básica, enquanto 349.776 são do ensino superior. As estatísticas educacionais contabilizam os profissionais uma única vez, independentemente de atuarem em mais de uma região geográfica, unidade da Federação, município ou etapa de ensino. Do total de professores, 345,6 mil estão na zona rural. A maioria dos professores tem entre 30 e 39 anos. Mulheres representam quase 70% do corpo docente no país.