Você está em:

Legislativo ouro-pretano busca informações sobre campanha de vacinação antirrábica no município

E-mail Imprimir PDF


Na última terça-feira (5) foi realizada, a Câmara de Vereadores de Ouro Preto realizou a 67ª Reunião Ordinária de 2019. Na oportunidade, foram aprovadas quatro indicações, seis requerimentos, três projetos de resolução em única discussão, um projeto de Lei Ordinária em segunda discussão e um projeto de Lei Complementar em redação final. Durante a Reunião, o vereador Vantuir (SD) protocolou um requerimento com o objetivo de buscar informações referentes a vacinação antirrábica no município. “A população tem me procurado, preocupados porque a campanha de vacinação antirrábica era feita sempre no mês de agosto, no máximo setembro. Então, elas querem saber se haverá ou não. Esse requerimento é mesmo para saber do Executivo. Temos ciência de que não é de responsabilidade dele comprar essa vacina, já que ela vem do Ministério da Saúde, do Governo Federal. Mas o município tem que divulgar qual a situação, o que está sendo feito, qual a previsão. Porque, às vezes, algumas pessoas têm até condições de comprar essa vacina. Se for dito que não vai ter esse ano, algumas pessoas poderão comprar e vacinar seus animais de estimação”, disse.

O vereador Chiquinho de Assis (PV) avaliou como positivo o requerimento apresentado por Vantuir e lembrou que o assunto também estará na pauta da Audiência Pública que será realizada nesta quarta-feira (6), às 18h, no plenário do Legislativo. No encontro será debatido o controle populacional e bem-estar animal no município.

Ainda durante a Reunião, o vereador Vander Leitoa (PV) solicitou, por meio de uma indicação, melhorias na Praça Reinaldo Alves de Brito, no Centro. Segundo o vereador, o local necessita de uma requalificação do espaço, avaliação dos estacionamentos, além da conservação do Chafariz Casa dos Contos. “Temos um chafariz no local que é muito bonito, mas temos um estacionamento em frente que atrapalha a circulação e tira até a visão dos turistas. Procuramos o secretário de Cultura e Patrimônio, Zaqueu Astoni, que nos recebeu quando levamos essa demanda. O secretário propôs nos ajudar, está buscando parcerias para que isso aconteça”, disse.