Você está em:

Temas relacionadas ao enfrentamento à covid-19 pautam Reuniões da Câmara desta semana

E-mail Imprimir PDF

No boletim epidemiológico desta sexta-feira, 07, Ouro Preto aparece com 405 casos confirmados de infecção pelo novo Coronavírus. A cidade, registra 15 óbitos por COVID-19. Preocupados com a situação, os vereadores do município apresentaram diversas pautas relacionados à pandemia durante a 29ª Reunião Ordinária da Câmara, realizada na última terça-feira (04).

Entre elas a Indicação número 149/2020, de autoria do vereador Geraldo Mendes (PT), solicitando que sejam realizados testes para detecção da Covid-19 em todos os servidores que trabalham na saúde no município. “Nós estamos passando pela pior crise desde o surgimento da pandemia com vários casos testados positivos e esse número vem aumentando. Infelizmente também vem aumentando o número de óbitos e as pessoas que trabalham no setor da saúde são a linha de frente. Então, ao testar todos os servidores que trabalham na saúde trará mais segurança para o servidor e também para a população. Nesse intuito que fiz essa indicação que foi aprovada pelos demais vereadores”, explicou.

Outras pautas relacionadas à pandemia foram discutidas durante a Reuinão.

Já nessa quinta-feira (06), em que foi realizada a 30ª Reunião Ordinária, temas relacionados à saúde continuaram em debate. A vereadora Regina Braga (Republicanos), solicitou informações, por meio do requerimento 173/2020, sobre o prazo previsto para a transferência do aparelho de raio-x, da farmácia e do laboratório da antiga Unidade de Pronto Atendimento, que era localizada no bairro São Cristóvão, para a nova UPA, localizada no bairro Saramenha.

“Temos que deixar claro que não sou contra a nova UPA, e nem a nenhuma obra ou serviço que traga benefícios para Ouro Preto. Torcemos para que as coisas aconteçam efetivamente principalmente em uma área tão importante como a saúde. Acontece que ela foi inaugurada com falta de equipamentos, como raio x, que está na UPA antiga. Ou a farmácia, que ainda funciona na antiga UPA. As pessoas se consultam em Saramenha e tem que se deslocar até o São Cristóvão se precisarem desse aparelho para fazer exames ou buscar medicamentos. Outra preocupação é em relação ao credenciamento da nova UPA porque ela ainda não está credenciada. Precisamos ter essas respostas para que funcione, trazendo somente benefício e não prejuízo para os ouro-pretanos”, disse Regina.

Foto: Hanster Silva