Audiência Pública na Câmara propõe melhorias na qualidade da educação em Ouro Preto

Audiência Pública na Câmara propõe melhorias na qualidade da educação em Ouro Preto

Audiência pública sobre o Ideb esteve bastante movimentada no plenárioA população ouro-pretana lotou o Plenário da Câmara Municipal de Ouro Preto, nessa segunda-feira (27), para participar da Audiência Pública que debateu os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e a situação do ensino no município e nas cidades circunvizinhas.

O Ideb foi criado em 2007 para aferir a qualidade do ensino básico no país, sendo calculado a cada dois anos. O indicador se baseia em dois conceitos igualmente importantes: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. Em uma escala de zero a dez, o Brasil pretende atingir a média seis nas escolas de todo o país até 2022.

“Os valores do Ideb de Ouro Preto estão dentro das metas estabelecidas. Um grande trabalho tem sido feito em prol da qualidade do ensino no município. Porém, não devemos analisar esses índices como se fossem um ranking entre as cidades da região”, acredita a vereadora Crovymara Batalha (PMDB). Em 2009, Ouro Preto alcançou a nota 5,1 em relação ao 5º ano e 4,0 referente ao 9º ano do Ensino Fundamental. A meta estipulada para o município pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) era de 4,8 e 3,8, respectivamente.

Para a superintendente regional de Ensino, Iracema Pedrosa Mapa, a Audiência Pública é uma oportunidade única para se debater melhorias na qualidade da educação em Ouro Preto e região. “É muito gratificante reunir todos os setores educacionais e a população para discutir o ensino público. É o espaço para trocar experiências e ouvir os anseios da comunidade e dos educadores. Com isso, podemos construir propostas para melhorar a educação no município”, avalia.

Devido ao grande número de propostas durante a Audiência Pública para aperfeiçoar a qualidade do ensino em Ouro Preto, criou-se um grupo de trabalho a fim de continuar debatendo o tema. Entre as sugestões estão investimento em infraestrutura e na formação dos docentes e gestão escolar democrática.

Cerca de 70 pessoas participaram do debate“Essa equipe informal englobará representantes da Secretaria Municipal de Educação, da Superintendência Regional de Ensino, da Universidade Federal de Ouro Preto, do Conselho Municipal de Educação, da Câmara, de associações de moradores, de escolas e da comunidade ouro-pretana. É com a união desses membros que conseguiremos melhorar a educação no município”, acrescenta o vereador Flávio Andrade (PV). Segundo ele, o grupo deve iniciar os trabalhos já na próxima semana, sob a coordenação da Secretaria de Educação e o apoio da Câmara de Ouro Preto.

 

 

 

 

Anterior Câmara promove audiência pública sobre Ideb

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.