Câmara de Ouro Preto apresenta mais um projeto cidadão

Câmara de Ouro Preto apresenta mais um projeto cidadão

 

Mariana Andrade apresenta o projeto no plenárioDurante a Reunião Ordinária dessa quinta-feira (15), o Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), da Câmara Municipal de Ouro Preto, apresentou o mais novo projeto realizado pelo Legislativo ouro-pretano: o Parlamento Jovem. Essa é uma ação da Câmara em parceria com o Núcleo de Direitos Humanos da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) e com a Escola do Legislativo, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O Parlamento Jovem é um programa de formação política e cidadã, que objetiva proporcionar aos jovens um espaço para reflexão sobre o papel do Poder Legislativo Municipal e Estadual. O projeto visa, ainda, a incentivar o envolvimento dos estudantes em situações práticas de pesquisa, debate, negociação e realização de escolhas no contexto político.

Segundo a coordenadora do projeto em Ouro Preto, Mariana Andrade, a primeira edição do Parlamento Jovem Municipal vai atender a 75 alunos do Ensino Médio, de cinco escolas da rede pública e privada do município (sede e distritos). “Esses estudantes vão ter uma formação inicial sobre questões como democracia, cidadania, ética e competências dos Três Poderes. Posteriormente, eles discutirão sobre um tema específico, que nessa primeira edição será ‘resíduos e meio ambiente’”, explica.

“Parlamento Jovem é um projeto que vem conscientizar o jovem sobre a importância da política, com ética, moral e comprometimento. Dá a oportunidade aos jovens do Ensino Médio terem uma plenária de deliberações para debaterem assuntos de nossa vida municipal”, acredita o presidente da Câmara, vereador Júlio Pimenta (PPS). “Assim como nós temos o Vereador Estudante, que atinge jovens até 8ª série, implementamos o Parlamento Jovem, como se fosse a Assembleia Legislativa”, completa.

Para Rita Maria Moraes Cota, vice-diretora do Colégio Arquidiocesano, o programa vai auxiliar na formação cidadã dos alunos e conscientizar sobre o papel do Legislativo. “Os alunos estão um pouco receosos porque essa é uma responsabilidade enorme, mas também estão muito entusiasmados. Vai ser difícil fazer uma seleção com tanta gente interessada nesse projeto”, afirma Rita Cota.

Todas as escolas que oferecem Ensino Médio em Ouro Preto foram convidadas para participar do projeto, sendo que cinco se interessaram. Cada uma indicará 15 alunos para integrar o Parlamento Jovem em Ouro Preto. A seleção dos estudantes ficará a cargo de cada escola, seja por meio de concurso de redação, eleição, entre outras.

As escolas participantes da primeira edição do Parlamento Jovem em Ouro Preto são Colégio Arquidiocesano de Ouro Preto, Escola Estadual Dom Pedro II, Escola Estadual Desembargador Horácio Andrade, Escola Estadual Antônio Pereira (distrito de Antônio Pereira) e Escola Estadual José Leandro (em Santa Rita de Ouro Preto).

 

Anterior Vereadores realizam Reunião Extraordinária de Comissões

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.