Câmara forma Comissão Especial para acompanhar problemas no Residencial Dom Bosco

Câmara forma Comissão Especial para acompanhar problemas no Residencial Dom Bosco

Presidente da Associação do Residencial Dom Bosco de Cachoeira do Campo, Rogério Fernandes, participou da Tribuna Livre

Presidente da Associação do Residencial Dom Bosco de Cachoeira do Campo, Rogério Fernandes, participou da Tribuna Livre

Durante a 59ª Reunião Ordinária da Câmara de Ouro Preto, realizada na quinta-feira (15), o presidente da Associação Residencial Dom Bosco de Cachoeira do Campo, Rogério Luís Fernandes, utilizou a Tribuna Livre para reivindicar uma legislação municipal específica que regularize e legalize a situação do loteamento.

Quando os lotes foram vendidos pelos padres salesianos, em 1977, não havia ainda uma legislação que obrigasse os empreendedores a realizarem obras de infraestrutura em loteamentos. Segundo Rogério, a Associação vai propor, ainda neste mês, uma Ação Civil Pública contra a Inspetoria São João Bosco e a Prefeitura de Ouro Preto, requerendo melhorias para a localidade. “Apenas 30% do Residencial, que contém cerca de 1000 lotes, é eletrificado. Os proprietários de terreno reclamam também da falta de água canalizada e meio-fio no local. Situação que já dura há mais de 30 anos”, informou o presidente da Associação.

O presidente da Câmara de Ouro Preto, vereador Maurílio Zacarias (PMDB), nomeou uma Comissão Especial, composta pelos vereadores Flávio Andrade (PV), Regina Braga (PSDB) e Crovymara Batalha (PMDB), para acompanhar o caso.

Anterior Câmara Cine leva sessões gratuitas de cinema para alunos da Izaura Mendes

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.