Câmara realiza Audiência Pública para debater situação da política habitacional no município

Câmara realiza Audiência Pública para debater situação da política habitacional no município

Audiência

A Câmara de Vereadores de Ouro Preto realizou, na noite da última quarta-feira (14), Audiência Pública para debater o andamento dos projetos da política habitacional voltada para a população carente do município. Compareceram à Audiência, além dos vereadores Léo Feijoada (PSDB) e Wanderley Kuruzu (PT), a procuradora Geral do Município, Juliana Pires de Souza, o secretário de Assistência Social e Cidadania, João Cerqueira Netto, o diretor de Desenvolvimento Social, Maurício da Silva Pio, e moradores dos bairros Taquaral e Alto do Beleza do distrito de Cachoeira do Campo.

“Um dos objetivos desta Audiência foi esclarecer se as 310 casas prometidas pela Prefeitura serão construídas neste ano. Fomos informados de que as obras irão começar em agosto mas, infelizmente, não serão entregues neste ano”, declarou o vereador Léo Feijoada.

A procuradora Geral do Município, Juliana Pires de Souza, afirmou que a ocupação das 12 casas populares construídas pela Prefeitura de Ouro Preto no distrito de Cachoeira do Campo, que ocorreu no último dia 4, não interfere no recebimento da verba federal de R$ 8,1 milhões destinada para a construção das 310 casas populares. Juliana afirmou ainda que, apesar de ter entrado com ação pedindo a reintegração de posse das casas, a Prefeitura esta aberta à conversação com os moradores do Alto do Beleza.

“Segundo a doutora Juliana, em um prazo de 10 dias, os terrenos para as construções das casas serão liberados, através de acordo ou ação judicial. Então, a Prefeitura poderá começar a construir as casas que prometeu”, informou o vereador Wanderley Kuruzu.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento Social, Maurício da Silva Pio, até o momento foram entregues, entre reformas e construções, cerca de 120 casas para a população carente da cidade. Ainda segundo Maurício, foram investidos R$ 2 milhões na habitação, dos quais R$ 1 milhão foi devolvido pela atual legislatura da Câmara à Prefeitura de Ouro Preto para este fim.

 

Legenda: Da esquerda para a direita: o secretário de Assistência Social e Cidadania, João Cerqueira Netto; o vereador Wanderley Kuruzu; a procuradora Geral do Município, Juliana Pires de Souza; o diretor de Desenvolvimento Social, Maurício da Silva Pio e o vereador Léo Feijoada.

Anterior CAC-Móvel leva expedição de carteiras de identidade em Antônio Pereira e Cachoeira do Campo

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.