Comissão Especial é nomeada para acompanhar reivindicação da Associação dos Barraqueiros

Comissão Especial é nomeada para acompanhar reivindicação da Associação dos Barraqueiros

Câmara Municipal de Ouro Preto - Comissão Especial é nomeada para acompanhar reivindicação da Associação dos Barraqueiros

Adriana Gomes e Juliana de Paula na Tribuna Livre

06/02/2014

Durante a reunião da Câmara de quinta-feira (6), a presidente da Associação dos Barraqueiros de Ouro Preto, Adriana Gomes, e a vice-presidente, Juliana de Paula, participaram da Tribuna Livre para debater os obstáculos que podem coibir a participação dos associados no Carnaval deste ano.

 

“Nosso objetivo é conseguir o direito de trabalhar. O valor do Alvará de Funcionamento está altíssimo e muitos associados não têm condições de pagá-lo”, afirma a vice-presidente Juliana. O principal questionamento é a respeito da licitação prevista para a contratação do serviço. “Soubemos do objetivo da Prefeitura de licitar as vagas para barracas, ambulantes e towners. Os associados não terão condições de competir porque são, em maioria, pessoas humildes”, aponta Adriana. “Acreditamos que virão pessoas de outras cidades e o povo de Ouro Preto não irá trabalhar”, afirma. A  Associação conta com 142 associados.

O presidente da Câmara, Léo Feijoada (PSDB), nomeou uma Comissão Especial composta pelos vereadores Roberto Leandro (PSDB), Thiago Mapa (PP), Chiquinho de Assis (PV) e José Geraldo “Zé do Binga” (PPS) para acompanhar o diálogo entre a Associação e a Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio. De acordo com  Léo Feijoada os questionamentos a respeito dos Alvarás para o Carnaval são recorrentes. “Todo ano, na época do Carnaval, a Associação dos Barraqueiros vem à Câmara questionar o aumento do Alvará”, pontua Léo. “Neste ano não foi diferente e fala-se em licitação. É necessário valorizar o trabalhador de Ouro Preto ”, afirma ao ressaltar que também é preciso que a Associação coíba a ação dos associados que terceirizam o uso das barracas. De acordo com Adriana Gomes o Alvará para funcionamento de barraca pode chegar a 42 UPM neste ano. O valor da UPM para o exercício de 2014 é R$ 69,68.

O vereador Roberto Leandro propôs ser um interlocutor dos associados e a Administração Pública. “Vejo que não faltará apoio do governo para dar uma condição melhor e até mais barata para que possam trabalhar. Já havia essa vontade do governo e eu já tinha conversado com o vice-prefeito Chiquinho Xavier a respeito”, afirma o edil. “Estamos agendando uma reunião para quarta-feira e  teremos boas notícias para esses trabalhadores que atendem a população tão bem durante os eventos”, conclui.

Anterior Vereadores apontam falta de medicamento na farmácia da UPA e pedem presença de Secretária de Saúde na Tribuna Livre

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.