Educação: Volta às aulas presenciais e ensino financeiro para professores entram em pauta na Câmara Municipal

Educação: Volta às aulas presenciais e ensino financeiro para professores entram em pauta na Câmara Municipal

Câmara Municipal de Ouro Preto - Educação: Volta às aulas presenciais e ensino financeiro para professores entram em pauta na Câmara MunicipalDurante a 73ª Reunião Ordinária de 2021, realizada nesta terça-feira (27), foram discutidas pelos parlamentares as possibilidades de adoção de um regime híbrido para o restante do ano letivo de 2021 e criação de um curso de educação financeira para os professores da rede municipal.

A Indicação Nº 568/2021, de autoria do vereador Matheus Pacheco (PV) e encaminhada ao Prefeito Municipal e ao Secretário de Educação, solicita um estudo de possibilidade para que o restante do ano letivo possa ser concluído em sistema híbrido, dando autonomia aos pais e responsáveis a opção de qual modalidade o aluno deverá estudar.

Segundo o vereador, ainda que o decreto do Governo de Minas determine a volta às aulas presenciais não facultativas para a rede estadual e privada, o município pode optar por tornar o regime híbrido, garantindo a melhor segurança dos professores e alunos e respeitando o direito individual daqueles que não consideram que o cenário atual é assertivo para o retorno presencial. “Faltam 40 dias para o fim do ano letivo. Então, voltar agora, obrigando os estudantes a irem para a escola, não vai salvar a vida educacional de nenhum deles. Estão muito pouco preocupados com a questão do conhecimento. E conhecimento não se recupera da noite para o dia”, salientou.

Já a Representação Nº 375/2021, de autoria do vereador Renato Zoroastro (MDB) e encaminhada à reitoria da UFOP, bem como ao Departamento de Educação Matemática (DEEMA), solicitando informações sobre a possibilidade de criação de um curso de formação em educação financeira para os professores interessados da rede municipal de ensino.

De acordo com o parlamentar, para que a Lei Nº 1208, também de sua autoria, que dispõe sobre a inclusão de conceitos de educação financeira na rede municipal de ensino, seja efetivada, é necessário que ações pontuais devam ser igualmente realizadas no município. “Estamos pedindo ao Departamento de Educação Matemática da UFOP, para saber se há o interesse em ministrar cursos para professores interessados para que a Lei possa ser efetivada. A Lei diz que, a partir do 6º ano, os conceitos de educação financeira devem ser vistos na educação básica, sendo esses conceitos ministrados em disciplinas afins, como na aula de matemática, por exemplo. Nossa ideia é trazer algumas pessoas do Departamento de Matemática que possam, junto à Secretaria Municipal de Educação, ministrar cursos para que professores interessados possam trabalhar esses conceitos com as crianças”, destacou.

Chuvas

Ainda durante a Reunião, foram aprovados diversos documentos solicitando medidas de apoio às regiões afetadas pelas chuvas da última semana.

A Indicação Nº 562/2021, de autoria do vereador Vander Leitoa (Solidariedade), solicita à Prefeitura um estudo sobre a possibilidade da criação de um auxílio emergencial municipal, em apoio às famílias atingidas pela enchente no distrito de Amarantina.

A Indicação Nº 569/2021, de autoria do vereador Júlio Gori (PSC) e encaminhada à Prefeitura e à Secretaria Municipal de Obras e Urbanismos solicita a execução emergencial de operação tapa buracos e limpeza de bueiros e valetas na estrada de acesso ao distrito de São Bartolomeu, assim como o acionamento da construtora responsável pelas obras de asfaltamento, com a finalidade de construir ou reconstruir os trechos contratados e que encontram-se com problemas estruturais e ou inacabados.

O vereador também solicita a realização de obras de limpeza nos sistemas de drenagem das águas de chuvas, encascalhamento, lançamento da escória e compactação do material nas estradas vicinais nos trechos de acessos aos povoados de: Córrego Acima, Sítio, Maciel, Engenho d’água, Ajuda, Capanema, Braz Gomes, Chapéu do Sol, Doutor, Bandeirinhas, Mutuca, Água Limpa, Tabuões, Mato Dentro e Serra do Siqueira.

A Representação Nº 373/2021, de autoria da vereadora Lilian França (PDT)  e encaminhada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), com cópia para a Defesa Civil de Ouro Preto, solicita informações  sobre o recurso para a reconstrução e para medidas de prevenção em Amarantina, com o intuito de amenizar o impacto das chuvas do dia 18 de outubro, e também com o objetivo de evitar que novas tragédias possam ocorrer na região.

Anterior Outubro Rosa: Câmara Municipal de Ouro Preto promove ações de conscientização e combate ao câncer de mama

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.