Falta de carros para atendimento nos distritos e preconceito são temas de reunião da Câmara

Falta de carros para atendimento nos distritos e preconceito são temas de reunião da Câmara

Leo

Durante a décima reunião ordinária da Câmara, realizada na tarde da última terça-feira (11), foi aprovado o requerimento 36/08 do vereador Leonardo Barbosa (PSDB), o qual solicita informações à Prefeitura a respeito de quando será retomado o serviço dos carros que levam pacientes com problemas de saúde, em caráter de urgência e emergência, dos distritos e povoados para a sede do município de Ouro Preto.

Foi aprovado, também, em redação final, o Projeto de Lei 07/08, que exige a divulgação da relação de remédios disponíveis na Secretaria de Saúde, no site da Prefeitura de Ouro Preto. O projeto é de autoria do vereador Júlio Pimenta (PPS).

Outro projeto aprovado, em redação final, foi o Projeto de Lei Complementar 03/08, o qual acrescenta o artigo 84-A à Lei Complementar 178 de 21 de novembro de 1980, que versa sobre o Código de Postura Municipal. O artigo proposto pelo vereador Júlio Pimenta torna obrigatória a utilização da inscrição “Proibida a venda de bebidas alcoolicas a menores de 18 anos” em impressos e outdoors de divulgação de eventos e festas da cidade.

Em votação secreta, os vereadores aprovaram quatro projetos de resolução que concedem Título de Cidadão Honorário ao Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais José Carlos da Silva Reis, ao advogado Ricardo Arnaldo Malheiros Fiúza, ao doutor Francisco Fabiano Gontijo e ao professor Osmar Alves de Oliveira Júnior (Kelé). Foi aprovado, ainda, Diploma de Honra ao Mérito “Post Mortem” a Agenor Alves, pelos trabalhos realizados na Sociedade São Vicente de Paulo em prol da comunidade de Ouro Preto.

Luta contra o preconceito

O espaço de “Tribuna Livre” foi concedido a Gabriel Marciano e André Versiani, para explanação acerca da “Primeira Parada GLBT de Ouro Preto”, a qual segundo os mesmos não tem recebido apoio de moradores, comerciantes e do setor hoteleiro da cidade.

O evento acontecerá em três dias. No dia 27 de junho, haverá shows com bandas locais, na Praça Tiradentes. No dia 28, dia internacional do orgulho gay, haverá seminários, debates e exibição de filmes. E, na tarde do dia 29, ocorrerá a “Parada”, a qual sairá da Barra e irá até a Praça Tiradentes. “Neste dia, teremos o nosso ato político para reivindicar os nossos direitos e para mostrar realmente o que é a “cultura” GLBT”, afirmou o coordenador da Primeira Parada Gay de Ouro Preto, Gabriel Marciano.

Gabriel

O que gostaríamos é que houvesse respeito e, mais do que tolerância, houvesse o diálogo”, afirmou no plenário da Câmara, o psicólogo André Versiani, um dos organizadores da “Parada”. André ressaltou que o evento pretende contribuir para a diminuição do preconceito existente na cidade e no país contra os homossexuais. André distribui aos vereadores, uma cartilha elaborada pelo governo estadual sobre os direitos dos Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros (GLBT).

O presidente da Câmara, Maurílio Zacarias, afirmou que o poder legislativo irá apoiar o evento no que for possível.

 

Foto 1: O vereador Leonardo Barbosa, autor do requerimento 36/08.

Foto 2: O coordenador da Primeira Parada GLBT de Ouro Preto, Gabriel Marciano.

 

Anterior “Câmara Cine 2008” inicia atividades em escola de Glaura

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.