Você está em:

Vereadores cobram início da construção de casas populares

E-mail Imprimir PDF

Vereadores cobram início da construção de casas populares



Na reunião da quinta-feira 8 de setembro, os vereadores questionaram a demora para início da construção das moradias para famílias de baixa renda e cobraram da Prefeitura mais agilidade. Em março, a Câmara destinou 500 mil reais de seu orçamento, mediante um acordo prévio com o Executivo, para o programa habitacional do Município. No próximo mês, o Legislativo estima poder fazer outra devolução, também de 500 mil. Mas os vereadores têm se mostrado insatisfeitos com o fato de, passados mais de cinco meses, as obras não terem sido iniciadas.

“Já passou da hora dessas casas começarem a ser feitas. Parece que o dinheiro está amarrado”, questionou Maurílio Zacarias (PMDB). Leonardo Barbosa (PSDB), que na semana passada esteve na localidade de Coqueiros, em Santa Rita, e elaborou um relatório sobre as precárias condições de moradia no local, avaliou que “parece faltar vontade política”. Além do início das obras, Leonardo cobrou melhor atuação da Secretaria de Ação Social e Cidadania. “Nós vereadores estamos sabendo mais sobre as desigualdades em Ouro Preto do que a própria Secretaria de Ação Social. De agora para frente vou radicalizar. Vou cobrar a construção das casas, quero saber quando vão ficar prontas”.

Maria Regina Braga (PTC), Flávio Andrade (PV), Sílvio Mapa (PDT) e Crovymara Batalha (PPS) solicitaram que a Câmara convide o secretário José Cícero da Silveira, junto com representantes da Associação Habitacional de Ouro Preto, para esclarecimentos sobre a questão. “Vamos cobrar a apresentação de um cronograma para construção das casas. Queremos saber o número de construções e reformas, prazo de execução e origem dos recursos - quanto é proveniente da Câmara, quanto do Governo Federal e quanto da própria secretaria”, disse Crovymara.

Já o vereador José Maria Germano (PRP), reclamou de não estar sendo convidado para as reuniões que vêm sendo realizadas pela Associação Habitacional, em Cachoeira do Campo para tratar do assunto.


Foto: Na localidade do Coqueiro, região de Santa Rita, famílias vivem em condições precárias


Publicado por: Assessoria de Comunicação em 09/09/2005