Legislativo homenageia quem cuida do nosso patrimônio

Legislativo homenageia quem cuida do nosso patrimônio

Legislativo homenageia quem cuida do nosso patrimônio

Câmara Municipal de Ouro Preto - Legislativo homenageia quem cuida do nosso patrimônio

Na noite da última segunda-feira, 12 de dezembro, a Câmara Municipal de Ouro Preto agraciou com a Medalha João Velloso pessoas e entidades que se destacaram na defesa e na recuperação do patrimônio cultural e natural do município. O nome da condecoração é uma homenagem ao médico João Batista Ferreira Velloso, ex-presidente da Câmara e prefeito municipal de 1931 à 1936, período em que iniciou a luta pela defesa do patrimônio histórico ouropretano. Os esforços de Velloso levaram a cidade a receber o título de Monumento Nacional em 1933, do então presidente Getúlio Vargas.

No início da Cerimônia, as Pastorinhas do Padre Faria emocionaram o público cantando e dançando músicas natalinas. “Se meu pai estivesse vivo, ficaria muito feliz de ver seu nome associado a uma iniciativa como esta”, afirmou Clotilde Velloso, filha do Dr. João Velloso. Dona Clotilde acompanhou o presidente da Câmara, vereador Wanderley Kuruzu – que é autor da resolução que criou a medalha em 2003 -, na entrega das medalhas aos homenageados.

“João Velloso é um exemplo para todos aqueles que exercem uma função pública em Ouro Preto. Ele criou uma legislação pioneira para a preservação do patrimônio arquitetônico e urbanístico da cidade que é uma referência internacional. O fato de ele dar nome a essa medalha mostra a verdadeira intenção da Câmara, que é a de nos iluminar pelo exemplo que ele deixou a todas as gerações ouro-pretanas”, declarou o prefeito Angelo Oswaldo, que recebeu a medalha na categoria hors concours.

Além do prefeito, também foram homenageados nesta categoria o Cônego José Feliciano da Costa Simões, pároco do Pilar, o ambientalista Ronald Carvalho Guerra e José Raimundo Pereira, o mestre Juca da Cantaria. “Eu agradeço à Câmara por esse incentivo que é um gesto de amizade. Essa homenagem me dá uma força ainda maior para seguir em frente”, afirmou o Mestre Juca, o último mestre canteiro de Minas que atualmente transmite esta técnica, que compõe grande parte das obras de arte da cidade, a crianças e jovens.

O Conselho da Medalha João Velloso também elegeu as seguintes pessoas e entidades para a comenda: professora Terezinha Lobo Leite, que coordena um importante projeto de educação patrimonial nas escolas do município; o programa Terra de Minas da Rede Globo, que constantemente divulga a história e a cultura de Ouro Preto; a Comissão Ouro-pretana de Folclore, que trabalha pela preservação da cultura popular da região; João Carlos Correia Maia, presidente da Aaop – Associação de Proteção Ambiental de Ouro Preto- que atua na preservação do patrimônio ambiental. Em menção post mortem a medalha foi concedida a João Batista Costa estudioso da memória de Cachoeira do Campo, distrito onde nasceu e construiu uma biblioteca .
Para o diretor da superintendência do Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – em Ouro Preto, Benedito Tadeu de Oliveira, a medalha João Velloso estimula o aparecimento de novas ações para a preservação do patrimônio ouro-pretano. “A medalha é um reconhecimento aos heróis anônimos que lutam pelo nosso patrimônio”, declarou.

Foto: O presidente da Câmara, Wanderley Kuruzu, o prefeito Angelo Oswaldo e dona Clotilde Velloso, durante a entrega da Medalha João Velloso

Publicado por: Assessoria de Comunicação em 14/12/2005

Anterior Presidente da Fiemg e diretor do Instituto Estrada Real recebem título de “Cidadão Honorário de Ouro

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.