Legislativo recebe reivindicações sobre inclusão social e redutores de velocidade

Legislativo recebe reivindicações sobre inclusão social e redutores de velocidade

Inclusão social foi tema da Tribuna Livre da Câmara

Inclusão social foi um dos temas da Tribuna Livre da Câmara

Câmara Municipal de Ouro Preto - Legislativo recebe reivindicações sobre inclusão social e redutores de velocidade

Moradores de Coelhos protestaram contra a retirada de quebra-molas na localidade

27-3-12

Durante a Reunião Ordinária da Câmara de Ouro Preto, realizada na terça-feira (27), a moradora do distrito Cachoeira do Campo, Ângela Maria Ferreira, utilizou a Tribuna Livre para pedir atenção para a inclusão social e direito à educação das pessoas com autismo. Em sua participação, Ângela relatou supostos problemas enfrentados pela neta Nívea Santos (6), portadora da síndrome. Segundo ela, a criança não encontra amparo em nenhuma escola regular da cidade, seja ela pública ou privada.

“Ela está matriculada em umas três escolas, mas nenhuma a aceita sem a presença de um monitor e alegam não poder fazer essa contratação”, afirma Ângela. Nívea teria concluído parte dos estudos na Escola Municipal de Educação Infantil Bonequinha Preta em 2011 e, até hoje, não conseguiu ingressar no Ensino Fundamental. Atualmente, a criança frequenta o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS Infantil. Para apurar o fato, o presidente da Câmara, vereador Maurílio Zacarias (PMDB), nomeou uma Comissão Especial composta pelos vereadores Flávio Andrade (PV), Crovymara Batalha (PMDB) e Luiz Gonzaga (PR).

Na mesma Reunião, moradores da localidade de Coelhos, na região de Amarantina, foram ao Plenário do Legislativo pedir soluções para o problema de tráfego intenso no local, o qual é cortado pela BR-356, conhecida como Rodovia dos Inconfidentes. A presidente da Associação de Moradores de Coelhos, Solange Pereira, utilizou a Tribuna Livre para relatar a remoção dos três quebra-molas que haviam na rodovia, os quais foram retirados nesta semana, nos dias 26 e 27 de março. Em 2009, a Câmara recebeu os moradores do local e participou das reivindicações pela instalação dos três redutores, junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT.

“Foi instalado um radar eletrônico de 60 km/h na rodovia, em um dos locais onde havia quebra-molas. Os carros voltaram a trafegar em alta velocidade e estamos novamente com risco de morte no local”, pontua Solange. De acordo com a presidente da Associação de Moradores, a presença do atual radar instalado no local é insuficiente para evitar o alto índice de acidentes que vinham sendo registrados antes das ações, há cerca de dois anos. O presidente da Câmara, Maurílio Zacarias, nomeou outra Comissão Especial formada pelos vereadores Silmério Oliveira (DEM), Flávio Andrade e Júlio Pimenta (PPS), para acompanhar o caso. “De início, nós iremos conversar com o Superintendente do DNIT [Sebastião Donizete] para saber o porquê da retirada dos quebra-molas. Temos o conhecimento de que só o radar não irá coibir a alta velocidade dos veículos em Coelhos”, afirma Silmério, visto que a recomendação do órgão é que não haja quebra-molas em rodovias.

Anterior Semae-OP presta esclarecimentos à Câmara referentes à ETE e TBO

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.