Parlamento Jovem 2011 inicia atividades em Ouro Preto

Parlamento Jovem 2011 inicia atividades em Ouro Preto

Câmara Municipal de Ouro Preto - Parlamento Jovem 2011 inicia atividades em Ouro Preto

Vereador Léo Feijoada (esq.) fala aos participantes do Parlamento Jovem sobre o vício em drogas

Câmara Municipal de Ouro Preto - Parlamento Jovem 2011 inicia atividades em Ouro Preto

Vereador Júlio Pimenta (à frente) e público presente

Câmara Municipal de Ouro Preto - Parlamento Jovem 2011 inicia atividades em Ouro Preto

A Coordenadora do Parlamento Jovem, Mariana Andrade, explica a importância do projeto

O Plenário da Câmara de Vereadores recebeu autoridades e estudantes do município para o lançamento da edição 2011 do Parlamento Jovem de Ouro Preto, realizado na última segunda-feira (21). O programa é voltado para os alunos do Ensino Médio da rede pública e particular de ensino, com o objetivo de ser um espaço de reflexão política e cidadã.

O tema a ser debatido neste ano é “Drogas: como prevenir?”.

“Esse é um projeto de suma importância para o nosso município. Vai ser uma ação relevante de combate às drogas. A Câmara Municipal, por meio de seus dez vereadores, apoia as atividades do Parlamento Jovem e, assim, vamos fazer trabalhos voltados para os jovens e toda a sociedade ouro-pretana”, acredita o presidente da Casa, Maurílio Zacarias (PMDB).

Cerca de quarenta alunos do Ensino Médio integram o projeto no município. A estudante da Escola Estadual José Leandro Isamara dos Santos Evangelista, de 17 anos, está empolgada com o Parlamento Jovem. “Eu decidi participar do projeto porque achei muito interessante, até pelo tema das drogas. Acredito que vou aprender bastante com o programa e poder repassar esses conhecimentos para os meus amigos”, aponta.

“Ouro Preto desenvolveu um trabalho muito bom em 2010 e sua participação foi de destaque. O comprometimento da coordenação do projeto municipal e dos alunos na elaboração das propostas e no cumprimento das etapas do programa foram elogiados. A gente espera que o empenho permaneça neste ano, no qual estamos discutindo um tema tão polêmico e desafiador como a questão das drogas”, salienta a gestora do Parlamento Jovem de Minas, pela Escola do Legislativo, Marta Parker.

Marta Parker explica que a sessão final do Parlamento Jovem é feita no Plenário da Assembleia Legislativa, com apreciação e votação de um documento composto por proposições de ações para o Poder Público sobre a temática escolhida. O documento aprovado é encaminhado à Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que é o setor da Casa responsável por fazer a interface entre a sociedade, o cidadão e o Poder Legislativo estadual.

A coordenadora do programa de Ouro Preto, Mariana Andrade, também está confiante no trabalho dos estudantes. “Os alunos estão bastante empolgados, ansiosos para o início efetivo das atividades. Eu tenho certeza que a edição do Parlamento Jovem 2011 também será um sucesso”. Segundo Mariana, o cronograma de atividades para esta edição do projeto já está fechado. “Primeiramente, os alunos receberão uma formação política para, posteriormente, iniciarem as atividades relativas ao tema específico do programa neste ano, que é a questão das drogas”, explica. Para isso, os discentes participarão de seminários com especialistas da área, por exemplo da Polícia Militar, e de visitas técnicas a instituições como Lírios do Campo e o Grupo Nata. Assim, terão um embasamento mais aprofundado para elaborarem as propostas finais do Parlamento Jovem a serem encaminhadas à Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

“Drogas: como prevenir?”

O tema escolhido para ser debatido, neste ano, pelo Parlamento Jovem aflige milhares de famílias brasileiras. Os participantes vão estudar e discutir o tema: “Drogas: como prevenir?”, além dos subtemas “o jovem e o papel da família”, “o jovem e o papel da escola” e “o jovem e o papel da sociedade”.

Durante a solenidade de lançamento da edição 2011 do programa, o vereador Léo Feijoada (PSDB) contou a sua trajetória de vida, como se tornou usuário de drogas e conseguiu vencer o vício, estando sóbrio há 16 anos. “No início, a droga nos conquista. Em pouco tempo, eu me tornei escravo da droga. Ela só foi atrasando e atrofiando a minha vida. Cheguei ao fundo do poço, até que aos 23 anos me internei em uma casa de recuperação e estou sóbrio desde então”, revela. Para Léo Feijoada, a prevenção contra a dependência química deve partir de cada pessoa. “Cada jovem deve decidir por si próprio a não usar drogas”, completa o parlamentar.

As cinco escolas que participam do Parlamento Jovem de Ouro Preto – edição 2011 são: Escola Estadual Dom Pedro II, E. E. Desembargador Horácio Andrade, E. E. José Leandro, E. E. Antônio Pereira e Colégio Arquidiocesano de Ouro Preto. A iniciativa é uma ação da Câmara Municipal de Ouro Preto em parceria com o Núcleo de Direitos Humanos, da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), e a Escola do Legislativo, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Além de Ouro Preto, outras quinze Câmaras de Vereadores do Estado participam do programa.

Anterior Parlamento Jovem edição 2011 inicia atividades nesta segunda

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.