Saneouro em pauta: Vereadores discutem falta de água no Município

Câmara Municipal de Ouro Preto - Saneouro em pauta: Vereadores discutem falta de água no Município

Saneouro em pauta: Vereadores discutem falta de água no Município

Durante a 48ª Reunião Ordinária de 2022, realizada nesta quinta-feira (11), foram aprovados diversos documentos solicitando informações à Saneouro sobre a falta d’água e cobrança de tarifas.

A Representação Nº 221/2022, de autoria do vereador Matheus Pacheco (PV) e encaminhada a Empresa Saneouro, pede informações sobre previsão de reposição de caixa d’água no Bairro Saramenha.

Segundo o vereador, a caixa d’água  situada no Bairro Saramenha vem causando transtornos aos moradores. “Estamos acompanhando a situação da caixa d’água situada no Bairro Saramenha que vem causando transtornos aos moradores. Inicialmente, a caixa d’água necessita de reparos, posteriormente foi retirada e ainda não foi instalado novo reservatório no local. Tal situação tem causado prejuízos aos moradores, que têm sofrido com a falta de água em suas casas há mais de 5 dias”, apontou.

A Representação Nº 222/2022, de autoria da vereadora Lílian França (PDT),  solicita informações acerca da falta de água em Saramenha, Bairro Tavares, no centro de Cachoeira do Campo, em partes altas de Amarantina e na Chapada de Santo Antônio do Leite.

Para a vereadora, o documento visa garantir o bem-estar dos moradores e garantir a higiene essencial, uma vez que a falta de água afeta a higiene das pessoas e dos locais onde elas vivem, sendo um fator de risco para doenças, como micoses e conjuntivites. “Lá no bairro Saramenha, dia ímpar tem água e dia par não tem. E não existe coisa pior para a dona de casa do que abrir a torneira para lavar os utensílios, fazer a comida, e não ter água”, disse.

O vereador Júlio Gori (PSC), também comentou sobre a situação da empresa e a falta de água no município. “Nós estamos recebendo reclamações inúmeras dos moradores, da população ouro-pretana, que está revoltada com o que está acontecendo. É inadmissível essa falta de água, e o Executivo tem que se posicionar, porque é notório que não dá para conviver com essa empresa em Ouro Preto nos moldes que ela veio para cá, da concessão”, ressaltou

E o Requerimento Nº 259/2022, de autoria do vereador Kuruzu (PT),requer que o Prefeito Municipal informe à Casa Legislativa o valor da somatória das simulações da Saneouro referentes aos imóveis públicos municipais, próprios e alugados, nos últimos três meses.

Conforme o parlamentar, tendo em vista a intenção da empresa em realizar a cobrança da água, é necessário que o Executivo informe sobre a previsão dos valores a serem pagos, de modo a prestar contas à população. “Imagina a conta que a Prefeitura terá que pagar todos os meses se for considerar todo o consumo de água em todos os prédios da prefeitura ou alugados por ela. Nós fizemos esse Requerimento para saber o valor, mas certamente ele não será baixo”, destacou.

Anterior Assinado decreto que cria a Casa da Juventude de Ouro Preto

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.