Saúde no município é tema de Audiências Públicas

Saúde no município é tema de Audiências Públicas

Câmara Municipal de Ouro Preto - Saúde no município é tema de Audiências PúblicasA Câmara Municipal de Ouro Preto realizou, nesta segunda-feira (12), a 21ª e a 22ª Audiência Pública de 2021, para debater sobre temas relacionados à saúde em Ouro Preto e na região.

21ª Audiência Pública

Como forma de prestar contas publicamente sobre as ações da Secretaria Municipal de Saúde referentes ao 1º Quadrimestre de 2021, a 21ª Audiência Pública de 2021 foi realizada através de requerimento da Secretária Glauciane Resende.

Além da Secretária, participaram da reunião o vereador Zé do Binga (PV), presidente da sessão, a vereadora Lilian França (PDT) e o vereador Renato Zoroastro (MDB). Também participaram os representantes do Conselho Municipal de Saúde.

Foi dito por Glauciane que, além de lidar com a pandemia da Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde precisou, ao início da gestão, resolver questões de orçamento, déficit em recursos humanos e lentidão nos processos de licitação.

Também foram apresentados dados demonstrando as ações da Secretaria ao longo do Quadrimestre, como o número de consultas realizadas através do serviço público de saúde, a quantidade de exames feitos pela Policlínica e a produção efetivada pela Clínica de Olhos. Foram igualmente expostos os dados sobre a atenção psicossocial especializada exercida pela Rede de Atenção Psicossocial  (RAPS).

Os dados completos apresentados podem ser conferidos em:  https://www.youtube.com/watch?v=0aKhDgG3xdA

22º Audiência Pública

Em atendimento ao Requerimento Nº 289, de autoria de diversos vereadores, a 22ª Audiência Pública de 2021 discutiu a atual situação da pandemia na microrregião do município, que abrange, além de Ouro Preto, Mariana, Itabirito e Diogo de Vasconcelos.

A sessão foi presidida pelo vereador Matheus Pacheco (PV), e contou com a participação dos vereadores Renato Zoroastro e Lilian França (PDT), bem como dos representantes das Secretarias de Saúde,  Defesa Social e Desenvolvimento Social, Habitação e Cidadania; da Santa Casa da Misericórdia de Ouro Preto; e do Conselho Municipal de Saúde.

Segundo Jonathan Silva, representante da Secretaria Municipal de Saúde, Ouro Preto passou por três picos de contaminação ao longo de 2021. A média móvel dos casos apresentou uma diminuição nos últimos meses, porém, o número de óbitos continua crescente, sendo a maioria dos casos registrados em Cachoeira do Campo, Morro Santana e Alto das Cabeças.

Foi dito pelo representante que a maioria dos casos no município, hoje, se concentra nos bairros Bauxita e Centro. “Apesar de serem registrados um número maior de óbitos em outras localidades de Ouro Preto, estes dois lugares estão apresentando um alto número de infecções. Portanto, é preciso ficarmos mais atentos às medidas de prevenção, para que possamos interromper o ciclo de contaminação”, destacou.

Em relação à imunização, foi mostrado que Ouro Preto tem efetuado uma vacinação mais rápida em relação às demais cidades do estado de Minas Gerais. De acordo com Jonathan, o município conseguiu ampliar a vacinação por faixa etária pois, seguindo o Plano Nacional de Imunização e todas as deliberações, os agentes da Secretaria puderam otimizar todas as doses recebidas, não sendo estocada nenhuma dose da vacina e não havendo perda.

Foi ressaltado também que, o avanço na imunização não se deu por conta de um aumento no recebimento de doses, mas sim por conta da diferença demográfica existente entre os municípios, além do planejamento efetuado pela Secretaria, no tocante ao uso imediato das doses recebidas. “A agilidade e o processo centralizado de imunização foi o que nos garantiu a execução da vacinação em um curto espaço de tempo, com uma técnica muito brilhante compartilhada com os epidemiologistas da UFOP, foi o determinante para a imunização rápida de grande parcela da população. Se a gente consegue apresentar tendência de queda dos novos casos de Covid na nossa cidade, é exatamente por conta do processo de vacinação rápida que temos feito”, apontou.

Encaminhamentos

1. Nova audiência pública no segundo semestre para tratar do cenário
pandêmico e calendário da vacinação;
2. Aumentar o efetivo da secretaria de defesa social para atuar nas ocorrências;
3. Campanhas educativas para os jovens, sobre a importância dos protocolos
sanitários de prevenção a covid promovidos pela Câmara Municipal, Secretarias
de Defesa Social e Desenvolvimento Social e estudo de possibilidade de apoio
virtual do Grupo dos Escoteiros.

Anterior Câmara Municipal de Ouro Preto realiza reunião com o CREA-MG

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.