Tribuna Livre: Saúde mental em tempos de pandemia entra em pauta na Câmara Municipal

Tribuna Livre: Saúde mental em tempos de pandemia entra em pauta na Câmara Municipal

 

Câmara Municipal de Ouro Preto - Tribuna Livre: Saúde mental em tempos de pandemia entra em pauta na Câmara MunicipalDurante a 46ª Reunião Ordinária de 2021, realizada nesta terça-feira (22), foi realizada uma Tribuna Livre, em atendimento ao Requerimento Nº 164/2021, de autoria do vereador Naércio Ferreira (Republicanos), com o objetivo de informar aos demais parlamentares e ao povo ouro-pretano sobre como está sendo o acolhimento da saúde mental neste tempo de pandemia.

Segundo a Diretora da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), Paula de Brito, diante do cenário de incertezas causado pela pandemia, muitas mudanças importantes acometem as pessoas no que diz respeito aos novos hábitos e comportamentos, gerando sentimento de estresse, medo e insegurança.

De acordo com a Diretora, porém, nem todos esses sentimentos podem ser considerados como sintomas de alguma doença, pois fazem parte de um processo de ressignificação do sujeito, tanto individualmente, como coletivamente. “Há processos que trazem muito sofrimento mental às pessoas, e esse sofrimento acaba levando a uma disfuncionalidade no contexto físico, social, psíquico e até mesmo laboral. Hoje, dentro da Rede de Atenção Psicossocial, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são serviços estratégicos, destinados a acolher todas as pessoas, preferencialmente, as que estão acometidas com intenso sofrimento psíquico ou transtorno mental grave e persistente”, destacou.

Segundo Paula, atualmente, em Ouro Preto, três CAPS estão em funcionamento dentro da RAPS. “Nós temos o CAPS II, que acolhe a demanda do público adulto, o CAPS infanto-juvenil, que acolhe o público infantil até os 18 anos, porém, há uma normativa onde pode haver atendimento até os 24 anos. Acolhemos também, dentro do CAPS infanto-juvenil, adolescentes que fazem uso de álcool e outros entorpecentes. Também temos o CAPS AD, que acolhe toda a demanda do público adulto que tem intenso sofrimento ou transtorno mental decorrente do uso abusivo de álcool e drogas”, apontou.

Foi informado que o acolhimento realizado pelo CAPS funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Também foi dito que as 3 unidades do CAPS possuem veículos próprios para efetuar o transporte dos pacientes, porém, foi destacado por Paula que, devido à extensão territorial de Ouro Preto, muitas vezes é difícil realizar o translado dos usuários.

Pandemia em pauta
Durante a reunião, entraram em discussão diversos documentos envolvendo o enfrentamento à pandemia no município.

A Indicação Nº 372/2021, de autoria do vereador Júlio Gori (PSC), encaminhada ao Prefeito Municipal, bem como à Secretaria Municipal de Saúde, visa reconhecer os  instrutores de Trânsito vinculados aos Centros de Formação de Condutores como trabalhadores da área de educação, sendo elegíveis, portanto à imunização contra o Covid-19.

Segundo a justificativa, tendo em vista que a carteira de motorista é essencial para que algumas empresas possam contratar funcionários, faz-se necessário que os instrutores sejam vacinados, tanto na questão do fomento da isonomia, uma vez que estes também podem ser considerados trabalhadores da área do ensino, como no que tange a proteção contra o vírus.

Considerando o grau de complexidade do Coronavírus e todas as desinformações a respeito da doença, a Indicação Nº  376/2021, de autoria do vereador Matheus Pacheco (PV), encaminhada a Secretaria Municipal de Governo e Secretaria Municipal de Saúde, solicita a criação de “disque-vacinação”, para que seja efetuado o esclarecimento de dúvidas da população.

Para o vereador autor, devido às diversas atualizações pela qual passam as informações referentes ao vírus há o surgimento de fake news sobre a Covid-19. Sendo assim, é natural que surjam várias dúvidas na população acerca do tema e sobre como o executivo vem organizando o combate à doença. Portanto, ele afirmou que é de fundamental importância que o governo vá além de uma seção de perguntas e respostas e crie um canal de comunicação mais ágil, onde as dúvidas possam ser esclarecidas e assim auxiliar a população na prevenção da doença e suas variantes.

Já a Indicação Nº 377/2021, de autoria do vereador Zé do Binga (PV), encaminhada ao Prefeito Municipal, tem por objetivo solicitar que sejam incluídas como atividades essenciais as academias de musculação, ginástica, artes marciais e todo tipo de esportes.

Conforme o parlamentar, diversos estudos comprovam a importância da atividade física para o combate à Covid-19, não apenas no que tange o exercício físico, mas também pela melhoria da saúde mental. Além disso, visando principalmente a questão da melhora do sistema imunológico, é importante que pessoas incluídas no grupo de risco tenham acesso às atividades físicas como forma de reduzir as chances de desenvolver um quadro grave em caso de contaminação.

 

Anterior Inclusão e acessibilidade: Câmara Municipal de Ouro Preto passar a contar com intérprete libras

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.