Vereadores apurarão atraso na construção de casas populares

Vereadores apurarão atraso na construção de casas populares

Repercutiu mais uma vez na Câmara Municipal o atraso na construção de casas populares para 28 famílias removidas da área de risco do Alto Taquaral em 2005. Na reunião da última terça-feira, 8, o jardineiro Waldir Silva usou novamente o espaço da Tribuna Livre para relatar aos vereadores novos problemas na edificação das moradias no bairro do Alto do Beleza, em Cachoeira do Campo.

“Tenho acompanhado as obras como fiscal e representante das famílias do Alto Taquaral. Na sexta-feira o empreiteiro me disse que as obras tinham parado por falta de pagamento da prefeitura. Vim fazer essa denúncia porque prometeram entregar as casas até dezembro e do jeito que está parece que não vai dar”, declarou.

Comissão
Em abril, Waldir Silva foi à Câmara protestar contra o atraso na construção das casas. Na ocasião, o presidente Maurílio Zacarias (PMDB) nomeou uma comissão composta pelos vereadores Maria José (PDT), Flávio Andrade (PV) e Sílvio Mapa (PSDB) para acompanhar o caso. Depois de reuniões com a Secretaria de Assistência Social a Comissão do Legislativo acompanhou o início das obras. “Dessa época para cá deram uma adiantada boa na construção. Mas da última vez que estive lá apenas 15 casas estavam em fase de acabamento, as outras 13 não tinham nem base. E a época de chuvas já está chegando”, disse Waldir Silva que há dois anos mora em uma casa alugada pela Prefeitura.
Na última terça-feira o presidente da Câmara pediu à comissão nomeada no primeiro semestre que vá à prefeitura apurar as informações trazidas por Waldir Silva. “A forma como a secretaria de Assistência Social vem conduzindo o trabalho de construção das casas está deixando a desejar. Esse povo está esperando a quanto tempo? Nós vemos reclamações das empreiteiras, que não estão recebendo. Estou achando difícil solucionar esse problema”, afirmou Maurílio Zacarias.
De acordo com o vereador Flávio Andrade a Prefeitura diz que já quitou os débitos relativos às medições apresentadas pelas empreiteiras. As medições comprovam a realização de uma determinada obra. A vereadora Maria José disse estar decepcionada com o novo problema na construção das casas para as famílias do Alto Taquaral. “Alguma coisa errada está acontecendo. Não sabemos se por parte do poder Executivo ou das firmas contratadas para construir as casas”, afirmou.
Terra Prometida”
O vereador Leonardo Barbosa (PSDB) se referiu às casas para as famílias removidas do Alto Taquaral como “Terra Prometida”. “ No Antigo Testamento o povo caminhava rumo a uma Terra Prometida. Porém, intrigas e articulações nunca deixavam o povo chegar a essa terra. É o que acontece com as casas do Alto Taquaral. Há pessoas articulando contra. O governo deu um passo ao retirar as famílias do Alto Taquaral. Mas dois anos depois as famílias ainda esperam as casas e o governo ainda gasta dinheiro com aluguéis, um recurso que poderia ter financiado a construção de outras moradias”, declarou.

Foto 1: Waldir Silva voltou à Câmara para protestar contra atraso nas obras

 

Anterior Começa curso de informática do Vereador Estudante

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.