Você está em:

Câmara na luta pelos trabalhadores da Samarco

E-mail Imprimir PDF

O objetivo da visita foi averiguar o plano de recuperação das áreas atingidas e avaliar a situação dos empregados da empresa

Nessa segunda-feira (20) o presidente da Câmara de Ouro Preto, Thiago Mapa realizou uma visita na empresa Samarco, mais precisamente na Mina de Germano e no distrito de Bento Rodrigues. O objetivo da visita foi averiguar o plano de recuperação das áreas atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão e avaliar a situação dos trabalhadores da empresa, que anunciou um Processo de Demissão Voluntária (PDV), que afetará cerca de 1,2 mil dos cerca de 3 mil empregados diretos em Minas Gerais e no Espírito Santo. Segundo a Samarco, há necessidade de corte de 40% do quadro de empregados devido a situação econômica da empresa.

O PDV é um programa usado pelas empresas para diminuir o quadro de funcionários. A Samarco propõe que os empregados que aderirem ao programa sejam indenizados com 50% do salário para cada ano de trabalho na empresa, limitado a quatro salários, também receberiam um valor fixo equivalente a três salários (limitado a R$ 7,5 mil). Não haveria desconto dos valores já pagos aos trabalhadores por meio do adiantamento de participação de lucros e resultados. A empresa também pretende manter o pagamento do plano de saúde por seis meses após a data de demissão.

Diante da situação, o presidente da Câmara de Ouro Preto, Thiago Mapa ressaltou sua preocupação com os trabalhadores. ''A Câmara de Ouro Preto está extremamente preocupada com a situação dos trabalhadores da Samarco. Com isso, o objetivo da nossa visita aqui hoje foi verificar os planos que serão oferecidos com o PDV anunciado e se será benéfico para todos'', explica o presidente.

A Samarco afirmou que todos os empregados que irão aderir ao PDV, além dos benefícios propostos pela empresa, serão também indicados ao mercado de trabalho. Além disso, caso a empresa retorne aos trabalhos totalmente os trabalhadores que saírão terão prioridade na contratação, visto que foram treinados por longos anos para as atividades exercidas.

A visita a Samarco contou com a participação do presidente da Câmara de Ouro Preto, Thiago Mapa; do deputado Thiago Cota; dos deputados da Comissão Extraordinária das Barragens;membros do movimento “Justiça Sim, Desemprego Não”; membros do grupo “Somos Todos Samarco”; o delegado regional de Ouro Preto, Dr. Rodrigo Bustamante e representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens.