Você está em:

Harmonia: vereadores decidem manter vetos ao Orçamento e Plano Plurianual

E-mail Imprimir PDF

Harmonia: vereadores decidem manter vetos ao Orçamento e Plano Plurianual

Harmonia: vereadores decidem manter vetos ao Orçamento e Plano Plurianual

Para não comprometer o andamento de serviços e obras públicas, a Câmara decidiu pela manutenção dos vetos às emendas feitas pelo Legislativo ao Plano Plurianual e Orçamento 2006.

De um total de 232 emendas propostas pelos vereadores, o prefeito Ângelo Oswaldo, do PMDB, vetou 111, referentes ao Plano Plurianual, e outras 44, relacionadas ao Orçamento.

A votação ocorreu em sessão aberta, na última segunda-feria. Sete vereadores foram contrários à derrubada dos vetos, contra dois, favoráveis. Para Flávio Andrade, do PV, contrário aos vetos, a quantidade de emendas reprovadas reflete “um momento marcado pela falta de diálogo”. Na avaliação do vereador, “se a elaboração do orçamento devesse ser feita apenas pelo Executivo, o projeto de lei não seria enviado para a apreciação da Câmara”.

Já Leonardo Barbosa, do PSDB, que também votou pela derrubada dos vetos, considerou que a Prefeitura vem dando “super poderes” à Secretaria de Obras, em detrimento do diálogo com os vereadores.

Para o presidente da Câmara, Wanderley Kuruzu, do PT, diante da dúvida jurídica sobre a validade da promulgação parcial do Orçamento, a Câmara fez bem em optar por um acordo com Executivo, aceitando os vetos para não prejudicar a população. Segundo Kuruzu, “o Executivo já sinalizou favoravelmente à retomada do diálogo, quando, no último domingo, enviou o Secretário de Governo e o Procurador Jurídico para uma reunião com os vereadores”.


Publicado por: Assessoria de Comunicação em 11/01/2006