7ª Audiência Pública de 2022 discute o Plano Municipal de Cultura

7ª Audiência Pública de 2022 discute o Plano Municipal de Cultura

Câmara Municipal de Ouro Preto - 7ª Audiência Pública de 2022 discute o Plano Municipal de CulturaNesta quarta-feira (13), a Câmara Municipal de Ouro Preto realizou a 7ª Audiência Pública de 2022 em atendimento ao Requerimento Nº 55/2022 do vereador Alex Brito (Cidadania), para debater sobre o Plano Municipal de Cultura.

Estiveram presentes na discussão a Secretária de Cultura e Turismo , Margareth Monteiro, os representantes da Famop, do Fórum Livre de Cultura e de diversas entidades culturais do município. Também participaram os vereadores Alex Brito, Júlio Gori (PSC), Renato Zoroastro (MDB), Kuruzu (PT) e o presidente da Casa Legislativa, vereador Luiz Gonzaga do Morro (PL).

Segundo o vereador Alex Brito, presidente da sessão, a discussão durante a audiência não se limitou a discutir somente o Plano Municipal de Cultura, mas também outros movimentos culturais existentes no município. “Foi uma audiência muito plural. Foi discutido o movimento negro ouro-pretano, as questões raciais e com isso engrandeceu o Plano, para que ele saia ainda mais robusto. O maior encaminhamento que tivemos hoje desse Plano é entender que precisamos de um grupo de trabalho para analisar esse plano e atualizá-lo, para então trazê-lo à Casa para que seja votado”, apontou.

Para a Secretária de Cultura e Turismo, Margareth Monteiro, a união entre o Legislativo e o Executivo é fundamental para estabelecer melhorias políticas, sociais, econômicas e culturais para Ouro Preto. “É muito importante poder reunir todos os agentes da cultura, conhecer e entender como está a situação pós-pandemia, e poder ouvir as pessoas, ver quais são as demandas. E, sem dúvida nenhuma, retomar as discussões relacionadas à aprovação de um Plano Municipal de Cultura e com isso poder criar nosso Sistema Municipal de Cultura e incluir Ouro Preto no Sistema Nacional de Cultura”, disse.

De acordo com Juliano Mendes, representante do Fórum Livre de Cultura, o potencial cultural de Ouro Preto deve ser estimulado por meio do Plano Municipal de Cultura, uma vez que esse estímulo, além de gerar potencial econômico, também gera melhorias no bem-estar social. “A gente mora em uma cidade cultural, e Ouro Preto tem essa potência em transformar esse legado cultural em bem-estar para a população. E esse é um bem-estar geral, seja de emprego e renda, mas também de alimento para a alma e de geração de felicidade”, ressaltou.

Encaminhamentos

1- Criar Grupo de Trabalho, com prazos determinados, para análise do Plano Municipal de Cultura (os trabalhos deverão ser apresentados na Conferência);
2- Apontar os indicadores e atualizar os gráficos relativos ao Plano Municipal de Cultura;
3- Criar rubrica orçamentária própria para intercâmbio dos grupos culturais, principalmente no que tange à questão do transporte;
4- Criação de site visando divulgar os nomes dos artistas de Ouro Preto, dando-lhes visibilidade;
5- Criação de um processo pedagógica para acompanhamento dos artistas locais;
6- Criação de uma comissão para análise do Plano Municipal de Cultura, elaborando inclusive uma agenda programática;
7- Elaboração de um canal de comunicação para sugestões para a conferência.

FOTOS: https://photos.app.goo.gl/vWuE2bshBjdT1HnM9

Anterior Distrito de São Bartolomeu recebe terceira edição da Câmara Itinerante

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.