Câmara de Ouro Preto busca caminhos para melhoria do serviço Oi-Velox

Câmara de Ouro Preto busca caminhos para melhoria do serviço Oi-Velox

Vereadores de Ouro Preto debatem os problemas com a Velox no município

Vereadores de Ouro Preto debatem os problemas com a Velox no município

Devido à quantidade de processos administrativos instaurados pelo Procon Municipal em relação à má prestação dos serviços da Oi-Velox, a Câmara de Ouro Preto realizou uma Audiência Pública, no dia 9 de junho, para debater o problema.

A sessão foi realizada a pedido do Vereador Flávio Andrade (PV) e contou com a presença do Diretor de Relações Institucionais da Velox para Estados e Municípios, Marcos Antônio Borges; do Assessor Técnico da Anatel, Hermann Bergmann; e do Diretor do Procon de Ouro Preto, Gustavo Garcia; além de comerciantes, empresários e instituições que dependem do acesso à internet via banda larga.

Usuários da operadora, presentes na Audiência, apresentaram problemas comuns a todos, como taxa de velocidade inferior à que é solicitada, quedas constantes de conexão e dificuldades na contratação do serviço. “Criamos um grupo de trabalho, uma pequena comissão informal, que possa dar seqüência aos levantamentos iniciados durante a Audiência”, explica Flávio Andrade.

A comissão é formada por representantes das Câmaras de Ouro Preto e Mariana, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), do IBGE Ouro Preto, da Prefeitura e da comunidade. De acordo com o Vereador Flávio Andrade, a primeira tarefa dessa comissão é chamar para Ouro Preto outras operadoras de internet que possam se interessar por esse mercado. O segundo passo é checar a ocorrência da venda casada da comunicação multimídia (Velox) com a linha de telefonia fixa, a qual é proibida pela legislação. A terceira etapa é verificar a denúncia de cobrança de propina para instalação do serviço, por parte dos técnicos da empresa. “É necessário que haja critério de atendimento objetivo para que o ouro-pretano não fique na mão dos funcionários da Velox”, alega Flávio.

O Agente do IBGE Ouro Preto, Raphael Amaral, detalhou que os trabalhos do instituto têm sofrido muito com as interrupções da Velox, “especificamente porque, nesse momento, estamos coletando as pesquisas econômicas anuais, que são realizadas em um ambiente totalmente online. Já aconteceu do serviço de internet ser interrompido por mais de 48 horas e quando isso acontece, o nosso trabalho é extremamente prejudicado”. Devido às reclamações, o Diretor da Velox, Marcos Borges, informou que na segunda quinzena do mês de julho, a empresa dobrará a capacidade da internet em Ouro Preto.

Com a realização da Audiência, a Câmara mais uma vez cumpriu o seu papel de receber uma demanda da comunidade, discuti-la e buscar caminhos para sua solução ou melhoria. O encontro contou, ainda, com a participação dos Vereadores Bruno Mól e Aida Anacleto da cidade de Mariana, onde também estão ocorrendo vários problemas com a Velox.

 

 

 

 

Anterior Câmara homenageia historiadora e aprova projeto sobre sacolas plásticas

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.