Câmara recebe a Associação de Bandas de Música do Município de Ouro Preto

Câmara recebe a Associação de Bandas de Música do Município de Ouro Preto

Câmara recebe a Associação de Bandas de Música do Município de Ouro Preto

Câmara Municipal de Ouro Preto - Câmara recebe a Associação de Bandas de Música do Município de Ouro Preto

Câmara recebe a Associação de Bandas de Música do Município de Ouro Preto

Na reunião ordinária da última terça-feira, 7 de março, foi apresentada à Câmara Municipal de Ouro Preto, a Associação de Bandas de Música do Município de Ouro Preto (ABAMMOP). A apresentação foi feita por Nylton Gomes Batista, da Sociedade Musical União Social, de Cachoeira do Campo, e por Maria de Carvalho Ferreira, a Dona Dunga, da Sociedade Musical Nossa Senhora da Conceição da Lapa, de Antônio Pereira. “As Sociedades Musicais não são entidades que trabalham somente com a música, mas centros de promoção social, cultural e escolas de cidadania”, destacou Nylton Batista. “O objetivo da ABBAMOP é somar esforços para uma mobilização maior a favor das bandas do nosso município”, explicou.

Há cerca de 50 anos, cada distrito de Ouro Preto tinha a sua própria banda de música. Nesta primeira década do século XXI, apenas seis delas se encontram em plena atividade, o que, apesar dos problemas, faz do município a região que concentra o maior número destes gupos musicais em Minas Gerais. A ABAMMOP é formada por cinco destas bandas: Banda Euterpe Cachoeirense e Sociedade Musical União Social, de Cachoeira do Campo; Sociedade Musical Senhor Bom Jesus de Matosinhos, de Ouro Preto; Sociedade Musical Santa Cecília, de Rodrigo Silva e Sociedade Musical Nossa Senhora da Conceição da Lapa, de Antônio Pereira.

Durante a apresentação, Nylton Batista e Dona Dunga pediram aos vereadores a criação de uma legislação específica para proteger e incentivar as Sociedades Musicais ouro-pretanas. “ As bandas são entidades sui generis, as únicas que conservam os seus integrantes por mais de setenta anos em atividades culturais e sociais constantes”, lembrou Nylton Batista.

Dona Dunga contou aos vereadores e ao público presente à reunião ordinária a sua experiência com a revitalização da Sociedade Musical Nossa Senhora da Conceição da Lapa, em Antônio Pereira. “Em 1999, os problemas com drogas, prostituição e violência chegaram a um nível insuportável em Antônio Pereira, o que levou a comunidade a se reunir para buscar uma alternativa para os jovens”.

Segundo Dona Dunga duas opções para reverter o quadro foram levantadas: uma quadra poliesportiva e a revitalização da banda de Antônio Pereira, desativada desde a década de setenta. “Não tivemos dúvidas e escolhemos a banda”, contou. Com o apoio da comunidade e da iniciativa privada, atualmente a Sociedade Musical de Nossa Senhora da Conceição da Lapa reúne mais de sessenta jovens de Antônio Pereira em atividades culturais que tem o ensino e a prática da música como foco.

O vereador Flávio Andrade (PV), relembrou seus tempos de estudante universitário, quando realizou uma extensa pesquisa a respeito das bandas ouro-pretanas, para falar da importância das Sociedades Musicais. “Duas frases que ouvi nesta época resumem o significado das bandas para o nosso povo. Uma diz: ‘Festa sem banda não é festa’ e a outra pergunta ‘Quem toca o hino nacional nas solenidades?’”, comentou.

Já a vereadora Regina Braga (PTC), ressaltou a importância da revitalização da banda de Miguel Burnier, uma de suas reivindicações apoiadas pela Prefeitura Municipal. “As bandas trazem sensações bonitas para as pessoas, muitas vezes evocam algumas das melhores lembranças da infância”, disse.

No final da apresentação, os vereadores Sílvio Mapa (PSDB), Maurílio Zacarias (PMDB) e o presidente da Câmara, Wanderley Rossi Kuruzu (PT) anunciaram o seu apoio à ABAMMOP e um acordo com a entidade para tentar reativar a banda do distrito de Santa Rita de Ouro Preto.

Publicado por: Assessoria de Comunicação em 08/03/2006

Anterior CAC promove série de palestras nos distritos durante o mês de março

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.