Moradia e pagamento de arbitragem são reivindicados durante reunião da Câmara

Moradia e pagamento de arbitragem são reivindicados durante reunião da Câmara

Moradia foi um dos temas da Tribuna Livre da Câmara

Moradia foi um dos temas da Tribuna Livre da Câmara

20-3-12

Durante a 13ª Reunião Ordinária de 2011 da Câmara de Ouro Preto, realizada na terça-feira (20), moradores da cidade participaram da Tribuna Livre para debater melhorias em moradia e atraso no pagamento de arbitragem por parte da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. A moradora do bairro Taquaral, Andrea Batista, e o morador do bairro São Francisco de Paula, Afonso Bretas, utilizaram o espaço para expor problemas de moradia vivenciados há anos e que se agravam no período das chuvas. Andrea luta há anos por uma casa própria, por meio do programa habitacional de construção de casas populares do município. De acordo com ela, em 2005, sua família foi desalojada do bairro Santa Cruz e, atualmente, conta com aluguel social pago pela Prefeitura. Já Afonso Bretas, morador da rua Vereador Miguel Alves Pereira, participou da Tribuna Livre com o objetivo de chamar a atenção para os problemas do bairro, uma vez que, segundo ele, no dia seguinte ao deslizamento de terras ocorrido na Rodoviária, em janeiro deste ano, a Prefeitura realizou apenas uma ação paliativa na região. Bretas acompanhou a participação do geólogo Romero Gomes, durante a 11ª Reunião Ordinária do Legislativo ouro-pretano. “Depois da palestra que o Romero fez na Câmara [sobre riscos geológicos e a criação do Instituto Geotécnico de Ouro Preto], vimos que o problema é sério”, concluiu.

O árbitro José Luiz Rosa também utilizou a Tribuna Livre e falou sobre a situação de 17 profissionais da cidade que, segundo ele, aguardam receber pagamento no valor de R$ 10.575,00 da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, como pagamento de arbitragem em jogos escolares e torneios da Semana dos Trabalhadores de 2011. O árbitro declarou que o imbróglio se arrasta há um ano. O presidente da Câmara de Ouro Preto, Maurílio Zacarias (PMDB), manteve a Comissão Especial, formada pelos vereadores Luiz Gonzaga (PR), Flávio Andrade (PV) e Léo Feijoada (PSDB), nomeados durante a Reunião da quinta-feira (15), para apurar o caso. A Comissão já está trabalhando na apuração de denúncia, levada à Casa pela vereadora Regina Braga (PSDB), de que a prestadora de serviços “Mundo da Alegria” – que ganhou a licitação da Prefeitura para arbitragem em competições esportivas – teria recebido da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer por serviços sem realizá-los.

 

Anterior Legislativo aprova projetos em prol das mulheres e de apresentações de artistas locais

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.