Vereadores cobram do Executivo disposição para diálogo

Vereadores cobram do Executivo disposição para diálogo

 Desde a semana passada, a pauta de votações da Câmara tem sido trancada por pedidos de vistas apresentados por vários vereadores. Embora pareça técnica – já que ao pedir vistas o vereador demonstre interesse em se aprofundar num determinado projeto a ser votado – a questão é política. Na reunião da última terça-feira, 18, os vereadores justificaram a interrupção das votações alegando que esta seria uma forma de pressionar o governo a resolver problemas como a falta do transporte para pacientes dos distritos. Há meses os vereadores cobram do Executivo um posicionamento a respeito da questão.

Estamos deixando de votar os projetos para defender os interesses da população”, disse o vereador Wandeley Kuruzu (PT).”Se houvesse um líder essa seria a mensagem que ele levaria ao Prefeito: os projetos não estão andando, há uma insatisfação, é preciso que se volte a conversar. É importante que se dialogue, que se identifique aonde as coisas estão desandando”, declarou o vereador Flávio Andrade (PV).“A carga está pesada, as pessoas batem na porta dos vereadores e isso é sinal de que do povo está sofrendo. Faço um desabafo: não aguento mais”, afirmou a vereadora Regina Braga (PSDB).

O presidente da Câmara, Maurílio Zacarias (PMDB) também cobrou da Prefeitura iniciativa e disposição para o diálogo. “Pedir vistas é um argumento que o vereador tem para mostrar sua indignação até que o prefeito se sensibilize. Esperamos que o prefeito reconsidere sua relação com a Câmara para que a gente possa continuar a fazer o trabalho da forma como estávamos fazendo”, declarou.

 

Anterior Audiência articula grupos para combate a incêndios

Deixe O Seu Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.